Pode votar a vontade!

Siga-me no Twitter

Me leve com você!

Visitantes

Download

Postagens populares

Venha para Facho

PageRank

Verifique o PageRank de qualquer página da web instantaneamente:
  
Esta ferramenta gratuita é fornecida por MestreSEO.

SOS NATUREZA

SOS NATUREZA

Seguidores DIHITT

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Psicóloga,Blogueira,sou Analista de R&S numa consultoria de RH. Experiência em empresas da área de Varejo e consultoria de RH, habilidade em recrutamento e seleção, rotinas de departamento pessoal, habilidade para aplicação de testes para ingresso em empresas, treinamento, capacitação e avaliação de pessoal. Empática, localizo prioridades de cada pessoa para melhor aproveitamento. Comunicativa e pró ativa. Pontos fortes: criatividade, solução de problemas, facilidade social. Analiso os elementos internos e externos holisticamente na tomada de decisões. Focada sempre nas metas e resultados.
Loading...

"Pessoas bem sucedidas"

Pessoas bem sucedidas procuram soluções quando encontram um problema pela frente. Não perdem tempo se queixando, porque vêem os problemas como oportunidades de se superarem. Assim, as pessoas bem sucedidas são, normalmente, aquelas que acham soluções - enquanto o resto se queixa.

Blogger Themes

Pesquisar neste Blog

Carregando...

Pages

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

A Importância de um Organograma nas Empresas



Meus caros amigos leitores, é com grande prazer que compartilho mais um guest post, escrito pelo competente executivo de sucesso   Gabriel Eigner ,ele já está tomando gosto pela coisa, e cada vez vai está superando nos seus texto, que nos proporcionam um novo conhecimento e aprendizado.Nesse texto ele fala do Organograma e sua importância para as empresas, espero que aproveitem o máximo com essa gostosa leitura.


                              A Importância de um Organograma nas Empresas


As clássicas definições sobre o que é um “organograma”, muitas vezes se resumem na proposta de organizar e distribuir as responsabilidades e os limites de autoridade, entre os diversos níveis hierárquicos da Empresa.

Mas, na realidade, esta importante decisão estratégica vai mais além.

Vamos imaginar as empresas com perfil familiar, aquelas em que existe um “dono” ou sócios que atuam diretamente na atividade. Nestes casos, a definição de um Organograma é mais complexa, pois além de estabelecer o papel dos funcionários é necessário fixar as responsabilidades e o campo de atuação dos sócios.

Normalmente, o Organograma é um importante estágio de profissionalização e organização da estrutura da empresa. E, obrigatoriamente, exige atitudes de delegação de poderes, definição das liberdades e responsabilidades de cada Diretor, Gerente, Supervisor ou outros profissionais que terão sob o seu comando “pessoas”. Este é o ponto que a definição precisa possuir conceitos claros.

Os “donos” ou “sócios” não devem usar de forma ostensiva e contínua, a prerrogativa do “BY PASS” que os habilita atravessar todos os níveis hierárquicos para resolver alguma questão porque são os “donos” da Empresa.

Implementar um Organograma significa respeitar as pessoas e posições que nele foram inseridos e, portanto, cobrar os desvios e resultados destes mesmos profissionais.

O “BY PASS” é um sinônimo de “cassação temporária” dos atributos do gestor que está acima da pessoa que foi abordada. Por exemplo, o Contador da empresa está subordinado a um Gerente Administrativo que por sua vez está vinculado ao Diretor Administrativo-Financeiro.

No fechamento do mês, o “dono” achou que os resultados apresentados não estão claros e determinou diretamente ao Contador alterações no balanço. Este é um “BY PASS” que comprometeu o Organograma nos 2 níveis que existem acima do profissional abordado.

A disciplina e a conscientização de todas as pessoas que figuram no Organograma são fundamentais para a validação e estabilização da estrutura orgânica da Empresa.


Assim seguem algumas recomendações para você implantar um Organograma com sucesso na sua Empresa:

a) Obtenha, dos sócios da Empresa, a definição clara e formal da estratégica do negócio (Core Business) e no máximo três objetivos principais que devem ser alcançados. Longas listas de objetivos passam a ser inócuas.

b) Consiga que o primeiro nível ligado diretamente aos sócios, possa realizar algumas reuniões em conjunto, sem a presença deles, para estudar e apresentar como enxergam a adequada operação da Empresa para atingir estes resultados.

c) Aprovada a linha de operação, você terá o embrião do organograma. Reúna o grupo de profissionais diretamente vinculados a este primeiro nível. Eles contribuirão com a visão operacional e as necessidades que devem ser supridas para o adequado funcionamento da Empresa.

d) Pronto, seu organograma está tomando forma. Ajuste detalhes, troca de subordinação entre as áreas, quais são os fatores críticos de sucesso e seu Organograma está finalizado.


Gabriel Eigner

Diretor da Engenharia das Vendas

www.engenhariadasvendas.com.br

15 comentários:

LISON COSTA disse... [Responder comentário]

Saudações!
Amiga Mary:
Eu concordo plenamente com o conceito do mestre, Gabriel Eigner, agora, com sinceridade, antecipadamente peço-lhe desculpas, mas implantar esse organograma numa empresa familiar é muito difícil, eles, digo, os empresários vão concordar mas, vai ficar na teoria, é missão para um Buda de Kamacura, o Buda mais paciente do mundo.
Parabéns por mais um magnífico Post!
Abraços,
LISON.

Valéria Braz disse... [Responder comentário]

Mari... adorei o post, bem escrito e com conceitos fortes dentro da adminitração de processos. No entanto, e por ter implantado processos em empresas de gestão familiar, afirmo que a teoria na prática não vai se afinar.
Antes de fazer o organograma em empresas, é fundamental a análise da cultura organizacional, e para empresas de gestão familiar (como foi o exemplo), e em todas que obtive sucesso na implantação e posterior funcionamento do organograma... fiz o caminho inverso, ou seja,depois da análise organizacional, comecei o trabalho do operacional para o gerencial, estabelecendo desta forma os "verdadeiros vínculos" hierárquicos, analisando assim a forma de gestão do dono ou donos do negócio.
Trabalho a anos com Gestão de Processos e afirmo sim que toda empresa, tenha o tamanho que tiver, deve possuir a análise de cadeia hierárqueica, no entanto, esta sempre deve ser uma análise personaizada, pois cada empresa tem caracterísiticas próprias e nem sempre elas poderão (ou se conseguirá) alterá-las.
Beijo no coração

Rosana Madjarof disse... [Responder comentário]

Mary,

Uma ótima postagem.

O organograma é essencial para uma empresa, pois facilita nas distribuição dos serviços, com a divisão de sotores.

Adorei!

Bjs.

Ro.

Mr.Jones disse... [Responder comentário]

Nossa, vc é inteligente hein?
:)

curti o organograma
bjs

Jackie Freitas disse... [Responder comentário]

Mari, minha linda amiga!
De fato, cada empresa tem a sua história e perfil. Não é fácil implantar regras e muito menos mudanças, porém , acho importante colocar aqui que Gabriel está há muitos anos dirigindo e prestando consultoria para todos os tipos de empresas (de pequenas à grandes, incluindo multinacionais)o que lhe dá um grande gabarito para colocar essas questões. Como tudo na vida, as mudanças só ocorrem em ambientes cujas pessoas (porque empresas são feitas de pessoas, competentes ou não)estejam dispostas a investir em novos conceitos e colocá-los em prática. Você, como psicóloga, sabe muito bem que cada vez mais as relações "humanas" estão em alta, e empresas que entendem essa tendência acabam por trilhar um caminho evolutivo. Controvérsias a parte, a consultoria do Gabriel cada vez mais ganha notoriedade no universo corporativo, pois seu trabalho gera resultado EFETIVO. E as grandes mudanças que geram resultados acontecem quando a mudança é de dentro para fora, ou seja, as mentes se abrem e aceitam o novo!
Grande beijo, linda flor do nordeste! Parabéns à você e ao Gabriel por mais esse post de qualidade.
Jackie

Fernandez disse... [Responder comentário]

Olá Maria querida!
Gostei da postagem. Os conceitos bem definidos.
Creio que planejar um organograma é um exercício muito saudável para qualquer empresa. Porém em empresas familiares normalmente acaba sendo uma tarefa complexa.
Parabéns pelo post.
Beijos, Fê.

paqueranainternet disse... [Responder comentário]

Importantissimo, especialmente pra saber qual a função de cada um na empresa e não misturar as coisas, par que tudo fique mais organizado limpo e claro.

paqueranainternet disse... [Responder comentário]

Olá!
Passando pra agradercer a visita no meu blog. Se tiver Tweeter, me siga la que sigo de volta, bastando me avisar que é você.
Forte abraço!
@paquerainternet

Gabriel Eigner disse... [Responder comentário]

Olá a todos que fizeram comentários aí em cima. Na realidade,o foco do post foi pensando em empresas de uma forma geral, mas olhando sim para empresas familiares.

Sem dúvida nenhuma, um estudo profundo da cultura da empresa e dos seus respectivos "donos" ou "acionistas" é fundamental e eu acredito 100% nisso.

A questão toda se resume no interesse da empresa familiar se tornar ou não um pouco mais profissional.

Agradeço todos os comentários e um abraço prá vocês !

Eduardo disse... [Responder comentário]

Realmente implementar esse tipo de processo em uma empresa familiar não é fácil, mas acredito que, quando bem explicado, ajudaria a todos os tipos de empresas. Inclusive, um de meus clientes tem uma empresa familiar de médio para grande porte e, como gerente de marketing, imprimi a matéria e a coloquei em seu mural. Todos que passaram, leram e se interessaram. Vamos aguardar um pouco para ver se houve mudanças, mas creio que ao menos 'uma sementinha' tenha sido plantada.
Ótimo post. Parabéns e obrigado pela ajuda.

Anônimo disse... [Responder comentário]

Um organograma da transparência e isto é muito bem. No outro lado as pessoas dentro do organograma vivem e pensam no próprio quadradinho e não tem comunicação direito, provavelmente para a tranquilidade da pessoa dentro do quadradinho acima. O chefão da ordem para fazer uma coisa e vai demorar semanas ou mais até o recado chega na pessoa que vai fazer a tarefa e neste tempo o chefão já mudou ideia e uma pessoa trabalha para lixeira. Grande motivador. Flexibilidade zero. Tudo isto quando, hoje em dia, você pode manda um e-mail de São Paulo para China em 30 segundos.

O chefão da ordem e por causa dos muitos passos o recado do chefão vai alterado tantas vezes que a pessoa que faz a tarefa na realidade faz uma coisa que tem nada a ver mais com o pedido. A pessoa trabalha para lixeira.

Com organogramas você alcança os mãos da uma pessoa mas para ter sucesso hoje você precisa os mãos, a cabeça e o coração da uma pessoa. Boa sorte no quadradinho....

florianpass@gmail.com

Anônimo disse... [Responder comentário]

http://www.amazingdata.com/images/ExplanationofManagementpyramid_C702/ExplanationofManagementpyramid_thumb.jpg

florianpass@gmail.com

Antonio Alves disse... [Responder comentário]

http://woogol.blogspot.com/

Lyoness Comunidade de Compra - Cash Back disse... [Responder comentário]

Ola Mari. O que acrescento não é o que voçê não sabe, mas para as veem seu artigo e penso que gostariam de saber ok? Vamos lá.
As criação de organograma na definição de funções e seguida do Manuais de Função e das atribuições. Dependendo do tipo da empresa, as de produtos ou serviços complexos, os manuais pode ultrapassar aos de chefias chegando aos empregados.
Os manuais somente podem ser criado com sucesso se a consultoria for bem selecionado ou seja conhecedora do tipo da empresa.
Nesta área onde trabalhei, eram denominadas de Organização e Métodos. Bem o consultor técnico precisa conseguir a coesão do pessoas. Em uma cessão com o responsável ele vê o que está sendo feito,malgrado não sendo satisfatórios habilmente, ele precisa ajudar o funcionário a ser participativo na mudança. Como esta atividade será ajudar o funcionário a descrever suas atividades a nível já de desenhar o fluxo, para depois passar para as TIs. Corrigidos os erros poderá serem então computalizadas. Para desmontar os chefes que concentram o conhecimento nas empresa criando dependência e feudos, promovem ele para outro cargo. Sempre as chefias precisam ter um auxiliar que conheçam todos processos para uma emergencial substituição. A delegação de poder por dação de poder, ou seja cargo por confiança. começará então ser possível a implementação por competência. Bem ai entra na cabeça dos empresários o sentido da valoração dos funcionários, na participação dos lucros e não tapinha nas costa.
Espeto ter contribuido! SivaG - continent.agencia@gmail.com

Herosfarley disse... [Responder comentário]

Parei de ler e estou indo embora depois que li "e cada vez vai está superando nos seus texto"
Abraço!

Postar um comentário

Agenda do Recife

REVISTA VOCÊ RH

Google+ Badge

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Consultoria de RH

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Me leve com você!

Adicione seu Email

E-book

E-book

COMPRAR E-BOOK

Tradutor

Translator

    English French
    German Spain
    Italian Dutch
    Russian Japanese
    Korean Arabic