http://br.jooble.org/

Siga-me no Twitter

Me leve com você!

Visitantes

Download

Postagens populares

Venha para Facho

PageRank

Verifique o PageRank de qualquer página da web instantaneamente:
  
Esta ferramenta gratuita é fornecida por MestreSEO.

SOS NATUREZA

SOS NATUREZA

Seguidores DIHITT

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Psicóloga, Blogueira, adepta da meditação e alimentação saudavel. Experiência em empresas da área de mineração, bancacaria, varejo e consultoria de RH, habilidade em recrutamento e seleção, rotinas de departamento pessoal, habilidade para aplicação de testes para ingresso em empresas, treinamento, capacitação e avaliação de pessoal. Empática, localizo prioridades de cada pessoa para melhor aproveitamento. Comunicativa e pró ativa. Pontos fortes: criatividade, solução de problemas, facilidade social. Analiso os elementos internos e externos holisticamente na tomada de decisões. Focada sempre nas metas e resultados.

"Pessoas bem sucedidas"

Pessoas bem sucedidas procuram soluções quando encontram um problema pela frente. Não perdem tempo se queixando, porque vêem os problemas como oportunidades de se superarem. Assim, as pessoas bem sucedidas são, normalmente, aquelas que acham soluções - enquanto o resto se queixa.

Blogger Themes

Pesquisar neste Blog

Pages

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Qual a Diferença entre Timidez e Fobia Social?

o

A partir do momento do nosso nascimento, já somos inserido em um contexto social, nosso primeiro contato é com a mãe, chegando a criar uma relação do apego, depois vem o restante da familia, a escola, sendo que para muitas pessoas é uma tortura ter um convivio social, principamente na escola e com os estranhos. Quem já não sentiu ansiedade ao falar em público, ao iniciar uma conversa com alguém, ao chegar sozinho em numa festa onde se conhece poucas pessoas, ou ao ter que falar com o seu superior no trabalho? Com certeza, a maioria de nós em determinadas situações, sente um certo grau de ansiedade, mas a questão é: quando esta ansiedade é considerada normal e quando passa a ser algo patológico? Desde que esta ansiedade não interfira na capacidade de alguém para funcionar adequadamente, podemos dizer que é normal. No entanto, quando esta ansiedade se torna tão intensa a ponto de limitar o indivíduo em suas atividades profissionais e sociais se torna imprescindível procurar ajuda de um profissional.


Então, qual é a diferença entre timidez e fobia social?

Timidez é um processo psicológico inibidor de ações em um indivíduo, os tímidos ficam retraídos quando se deparam com situações novas, as pessoas que sofrem de timidez desejam se relacionar com outras pessoas, porém não sabem como fazer.

A fobia social é um transtorno de ansiedade que se caracteriza por “um temor pronunciado e persistente diante de uma ou mais situações sociais ou de atuação em público, nas quais a pessoa se vê exposta a desconhecidos ou ao possível escrutínio por parte dos demais. O sujeito teme agir de alguma maneira (ou mostrar sintomas de ansiedade) que possa ser humilhante ou embaraçosa” (APA< 1994, p 416). Podemos notar que a característica principal dos sujeitos com fobia social é o medo exagerado da avaliação por parte dos demais. Outra característica importante da fobia social é o fato do indivíduo reconhecer que o seu temor é excessivo ou pouco razoável.

Para ser mais clara na timidez a pessoa sente dificuldade para realizar uma tarefa e não impossibilidade, já na fobia social a pessoa se sente realmente impossibilitada de realizar uma tarefa.

As situações sociais mais freqüentes temidas pelo fóbico social são:

- Iniciar e/ou manter conversações

- Marcar um encontro com alguém

- Ir a uma festa

- Telefonar (principalmente pra quem não tem intimidade)

- Devolver um produto a loja onde comprou

- Fazer e receber elogios

- Participar de reuniões ou congressos

- Falar em público

-Expressar desacordo ou rejeitar um pedido

- Ser o centro das atenções (ex. entrar em uma sala quando as outras pessoas já estão sentadas)

- Comer beber em público

- Escrever/trabalhar enquanto está sendo observado e etc.

A maioria dos indivíduos com fobia social apresenta baixa auto-estima, e intenso medo de críticas. Em alguns casos considerados extremos, a pessoa pode até mesmo isolar-se completamente do convívio social. Se você tem fobia social, saiba a hora de procurar ajuda, pois uma simples fobia, pode transformar em um grande transtorno e  desencadear varias patologias.

Fonte: http://www.bancodesaude.com.br/user/870/blog/timidez-fobia-social-entenda-diferenca
quinta-feira, 31 de outubro de 2013

O Que é envelhecer com sucesso profissional e pessoal?




Cada dia mais inventam novas formulas para retardar o envelhecimento, mas será que isso adianta? E se você não tiver uma vida profissional realizada e uma vida pessoal estabilizada.
O Que é Envelhecer com Sucesso Profissional e Pessoal? Eu creio que precisamos  envelhecer com sabedoria, com saúde e equilíbrio tanto físico como mental. Só porque as pessoas são idosas elas não deixam de ser gente, temos que dar valor aos idosos, e eles mesmos também tem que se valorizar. As pessoas não deixam de brincar porque estão velhas e sim ficam velhas porque deixam de brincar, pois temos que ter um ideal na vida quando não temos ai é que começamos a morrer.
No mundo cada vez mais materialista e narcisista, onde as pessoas cultuam e valorizam cada vez mais o corpo, uma beleza surreal que por mais plásticas, silicones  etc. que sejam feito , mas nunca ficam satisfeito com o resultado, sempre buscando cada vez mais tecnologias para ficar mais bonito, arriscando as próprias vidas. Em vez de perderem tempo com essas futilidades, deveriam ir em busca da sabedoria, da paz e beleza interior , o mais o importante não é acumular muitos anos de vida, mas adquirir sabedoria em todos os momentos que os anos nos oferecem.
sábado, 26 de outubro de 2013

Experimente a desconexão



As redes sociais têm deixado alguns seguidores com uma terrível sensação de estar de fora dos acontecimentos. Em inglês, esse mal já tem nome: fomo (fear of missing out).

Entenda um pouco mais sobre ele para não ser a próxima vítima: Um conhecido escreve no Facebook que está no show de sua banda favorita. Você não está lá por causa de uma reunião de trabalho. A prima de segundo grau posta uma foto em uma praia paradisíaca no Twitter. É o local que você sempre sonhou conhecer. Do sofá de casa ou de qualquer outro lugar e graças à inseparável companhia dos smartphones, é possível acompanhar os passos dos amigos, desejar a experiência deles e até sentir-se excluído de uma conversa.

Acompanhar essa avalanche de informações é tarefa árdua. São milhões de atualizações, posts e tweets diariamente que provocam diferentes sentimentos, já resumidos em uma sigla: fomo. Em inglês, fear of missing out, ou, traduzido para o português, “medo de ficar de fora”.

A jornalista Bianca Bosker, editora de tecnologia do jornal americano The Huffington Post, se considera vítima dessa sensação, embora saiba que as redes sociais são extremamente importantes para o seu trabalho. Várias vezes ao dia ela checa o Twitter (onde tem mais de 4 700 seguidores) e seu perfil no Facebook (onde tem mais de 1 100 amigos), responde às mensagens que recebe e faz comentários sobre as atividades dos grupos de que participa. “Sofro com o fomo, mas, ao mesmo tempo que essa ansiedade pode distrair o que estou fazendo em um determinado momento, pode ser extremamente motivadora e me levar a grandes aventuras na rede”, diz ela.Bianca não está sozinha. Uma única página no Facebook dedicada ao assunto reúne mais de 10 000 pessoas de vários lugares do mundo.

Rejeição social

Para o médico Ricardo de Oliveira, coordenador de neurociências do Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino, com sede no Rio de Janeiro, fomo é apenas uma nova denominação para algo que existe há muito tempo. “Quem nunca lamentou não fazer parte de determinado grupo?”, pergunta o neurologista e neuropsiquiatra.
Ele afirma que é preciso ficar atento caso o comportamento comece a prejudicar a usuária e quem a cerca, como família e amigos da vida real. “A rejeição social tem um padrão de ativação cerebral parecido com a dor física e, por isso, dói de verdade. O limite tem de ser colocado quando o que era uma atividade saudável começar a trazer prejuízo”, diz Ricardo.

Fisicamente, o fomo pode provocar fadiga, falta de sono e até transtornos de ansiedade. Se checar os perfis no Twitter e no Facebook não for mais um momento de prazer e provocar irritação ou dificuldade de concentração, pare. Ou pelo menos, tente parar.

A publicitária brasileira Alessandra Lariú, que mora em Nova York, percebeu que estava entrando nessa onda de ansiedade e conseguiu diminuir seu ritmo. Eleita uma das pessoas mais criativas do mundo pela revista americana Fast Company (à frente do chef Jamie Oliver e do estilista Tom Ford), ela controla o tempo que passa nas redes sociais. No fim de semana, evita olhar e-mails, mensagens no celular e, às vezes, nem usa relógio. “Edito as informações que recebo e só clico em links super-recomendados por amigos”, diz.
Para John Grohol, fundador do site Psych Central, um dos maiores sobre saúde mental e psicologia dos Estados Unidos, a ansiedade e a insegurança devem ser evitadas a todo custo. “Esse é o tipo de atividade que não pode trazer mais estresse para ninguém. Não consigo acreditar que saber o que o outro está fazendo vai tornar a vida de alguém melhor. Não mesmo”, afirma o psicólogo. Evitar ser vítima do fomo está em suas mãos.

Como diminuir a frustração
• Evite ler e-mails quando estiver em casa à noite.
• Tente ficar algumas horas do dia sem entrar no Facebook ou checar seu Twitter.
• Desligue o telefone quando for dormir para não ter um impulso de conferir onde os amigos estão de madrugada.
• Quando acordar, tente tomar café da manhã antes de checar os e-mails e as redes sociais.
• Passe mais tempo com os amigos de verdade — e não com os virtuais.
• Se conseguir, fique um dia longe da internet e aproveite para curtir com a família.

O medo em números

70% das pessoas que moram em países desenvolvidos já experimentaram a sensação de fomo. Dessas, quase 30% lidaram bem com a experiência, enquanto 15% não conseguiram.
61% na inglaterra, dos adultos de 18 a 33 anos acreditam que o aparecimento das redes sociais aumentou o receio de ser excluído de alguma situação.
45% os homens americanos são os que mais sofrem: dissera que sentem-se incomodados quando um amigo posta no Facebook ou no Twitter que está fazendo algo que eles não estão. Entre as mulheres, apenas 29% demonstram esse descontentamento.
60% dos adolescentes americanos e britânicos acreditam que as redes amplificam o sentimento de exclusão. Bianca Bosker admite sofrer de fomo: “tenho 4 700 seguidores no twitter e 1 100 amigos no face”

  Fonte: Revista Você S/A
sábado, 19 de outubro de 2013

As pessoas que Sofrem Preconceito no Ambiente de Trabalho


Mesmo o Brasil sendo um país com uma diversidade racial e cultural muito grande, ainda, mesmo que implicitamente, o preconceito está dentro da cabeça de muita gente, é uma coisa lamentável, em pleno século XXI, a população ainda descrimina, julga, insulta as pessoas pela sua raça, cor, classe social, religião e pela opção sexual.

No mundo corporativo o preconceito é muito grande, principalmente no que diz respeito a alguns cargos e diferenças salariais. Tem alguns cargos de executivos, por exemplo, que não se contratam mulheres ou negros, por achar que eles não são capazes de assumir determinado cargo de gestão e as vezes quando contratam o salário esta bem abaixo da média, que os brancos masculinos ganham.Também a um preconceito muito grande em relação a idade, pois pessoas acima dos 40 anos que estão fora do mercado de trabalho, já são considerado pela maioria como velhos e que não servem mais para nada, é muito triste essa realidade, pois essas pessoas tem muita experiência e sabedoria que poderiam agregar com os jovens.

Os gays também sofrem muito preconceito, pois são estereotipados e rotulados, deixando de trabalhar em determinadas áreas, pois algumas empresas dizem que esse perfil não condiz com o cargo, isso é um grande erro, pois a opção sexual de alguém, não é critério para estabelecer e definir quem deve ou não ser respeitado ou contratado.

Um dia eu estava fazendo seleção para uma empresa e tinha selecionado 8 candidatos para participarem de uma dinâmica, a maioria deles sairam-se muito bem por sinal, sendo que depois que fui me reunir com o cliente (muito preconceituoso e arrogante), que estava contratando, para debater e escolher os candidatos para a etapa final tive que escutar dele que nenhum candidato prestavam e todos eram uma M***, tive que respirar fundo, para não falar bobagem, respondi muito educadamente, que ali não tinha pessoas daquele nível que ele estava achando, e sim profissionais competentes que se dispuseram de participar daquela seleção e que não mereciam que ser tratado daquela forma e se ele quisesse contratar pessoas daquele tipo que ele estava procurando, ele estava no lugar errado e teria que procurar outra consultoria, pois independente se as pessoas tinham ou não o perfil para a vaga, todas eram tratados da mesma forma.

O preconceito é uma das piores maneiras que existem de se reagir às diferenças entre as pessoas. É crime e repugnante, ninguém pode ser desclassificado de uma vaga de emprego devido a sua cor, religião, idade, raça, opção sexual, as empresas tem que ter essa consciência, de que estão selecionando pessoas e que quando forem contratar os candidatos, escolherem por seu talento, competência e seus méritos.
sábado, 12 de outubro de 2013

A Arte de Não Adoecer





Com certeza a maioria das pessoas prezem por ter uma boa saúde,  apesar que muitos prejudicam sua saúde, inconscientemente sem saber do mal que está fazendo, exemplos como,  aquelas pessoas que fumam, bebem, usam drogas, se arriscam em aventuras perigosas etc, elas acham que estão acima de qualquer coisa e que nunca vão adoecer em consequencia da vida que levam.


Mas o não adoecer é uma arte, e o Dr Drauzio Varela, explica muito bem em seu texto


Se não quiser adoecer - "Fale de seus sentimentos
Emoções e sentimentos que são escondidos, reprimidos, acabam em doenças como: gastrite, úlcera, dores lombares, dor na coluna. Com o tempo a repressão dos sentimentos degenera até em câncer. Então vamos desabafar, confidenciar, partilhar nossa intimidade, nossos segredos, nossos pecados.O diálogo, a fala, a palavra, é um poderoso remédio e excelente terapia.
Se não quiser adoecer - "
Tome decisão
A pessoa indecisa permanece na dúvida, na ansiedade, na angústia. A indecisão acumula problemas, preocupações, agressões. A história humana é feita de decisões. Para decidir é preciso saber renunciar, saber perder vantagem e valores para poder ganhar outros. As pessoas indecisas são vítimas de doenças nervosas, gástricas e problemas de pele.
Se não quiser adoecer - "
Busque soluções
Pessoas negativas não enxergam soluções e aumentam os problemas. Preferem a lamentação, a murmuração, o pessimismo. Melhor é acender o fósforo que lamentar a escuridão. Pequena é a abelha, mas produz o que de mais doce existe. Somos o que pensamos. O pensamento negativo gera energia negativa que se transforma em doença. Se não quiser adoecer - "Não viva de aparências" 
Quem esconde a realidade finge, faz pose, quer sempre dar a impressão que está bem, quer mostrar-se perfeito, bonzinho etc., está acumulando toneladas de peso... uma estátua de bronze, mas com pés de barro. Nada pior para a saúde que viver de aparências e fachadas. São pessoas com muito verniz e pouca raiz. Seu destino é a farmácia, o hospital, a dor.
Se não quiser adoecer - "
Não viva de aparências
A rejeição de si próprio, a ausência de auto-estima, faz com que sejamos algozes de nós mesmos. Ser eu mesmo é o núcleo de uma vida saudável. Os que não se aceitam são invejosos, ciumentos, imitadores, competitivos, destruidores. Aceitar-se, aceitar ser aceito, aceitar as críticas, é sabedoria, bom senso e terapia.
Se não quiser adoecer - "Confie"
Quem não confia, não se comunica, não se abre, não se relaciona, não cria liames profundos, não sabe fazer amizades verdadeiras. Sem confiança, não há relacionamento. A desconfiança é falta de fé em si, nos outros e em Deus.
Se não quiser adoecer - "
Aceite-se
A rejeição de si próprio, a ausência de auto-estima, faz com que sejamos algozes de nós mesmos. Ser eu mesmo é o núcleo de uma vida saudável. Os que não se aceitam são invejosos, ciumentos, imitadores, competitivos, destruidores. Aceitar-se, aceitar ser aceito, aceitar as críticas, é sabedoria, bom senso e terapia.
Se não quiser adoecer - "
Confie
Quem não confia, não se comunica, não se abre, não se relaciona, não cria liames profundos, não sabe fazer amizades verdadeiras. Sem confiança, não há relacionamento. A desconfiança é falta de fé em si, nos outros e em Deus.
Se não quiser adoecer - "
Não viva sempre triste
O bom humor, a risada, o lazer, a alegria, recuperam a saúde e trazem vida longa. A pessoa alegre tem o dom de alegrar o ambiente em que vive.
"
O bom humor nos salva das mãos do doutor". 

Por: Dr. Drauzio Varela
domingo, 6 de outubro de 2013

O corpo fala e não mente





Da cabeça aos pés, tudo foi estudado, comprovando que cada parte do nosso corpo tem uma linguagem a ser entendida. A cabeça, o tronco, os membros e cada órgão interno recebem um impulso nervoso do cérebro que é comandado pelas emoções. Há uma infinidade de reações nervosas que causam doenças, sendo que uma grande parte delas a medicina não reconhece como inconscientes. Vamos mostrar alguns exemplos de como um pensamento crônico pode transformar-se em seu corpo, através das reações químicas comandadas pelo corpo.


  • SINUSITE RINITE: Sinusite é um sinal de que seu ego está profundamente irritado com alguma pessoa que convive com você. Ë provável que esta pessoa tente constantemente invadir seu espaço vital. Sinusite é uma inflamação mental relacionada com alguém próximo; é a atitude mental rebelde ou a rebeldia nutrida contra os pais. Na verdade, o nariz representa a nossa sensibilidade quanto à aceitação ou recusa de algo ou alguém. O sentimento de gratidão destas pessoas é quase que superficial e para se obter a cura total dessa dificuldade de respirar, é necessário que se comece reconhecendo que no passado ficaram suas melhores experiências e foi lá que você aprendeu tudo o que sabe hoje. Seus pais, amigos, patrões, funcionários, etc., todos, direta ou indiretamente o ajudaram a crescer. O demérito está naqueles que não aceitam, com humildade, as diferenças de opiniões, pois consideram-se os mais inteligentes e infalíveis.Coloque em prática o que você sabe, em beneficio das outras pessoas e de si próprio. Admita humildemente os seu erros e sua ignorância em determinados assuntos, porque somente assim você descobrirá suas limitações e procurará se aperfeiçoar.



  • CORIZA: É a inflamação catarral da membrana mucosa das fossas nasais. Ocorre em pessoas extremamente sensíveis, que acham que só se pode conseguir o que se quer se alguém permitir. Você que tem coriza, cresça e pare de sentir-se como criança chorosa e vá à luta. Com lágrimas você não vai a lugar algum. Tenha vontade de criar suas próprias coisas e sentir prazer por elas e com elas. Participe ativamente e aceite a si mesmo com amor e sabedoria. Saiba amadurecer com alegria e dinamismo, sem perder a juventude. Perca o hábito de sentir-se vítima e enxergue que você tem capacidade e argumentos para agir diferente quando sentir-se acuado.



  • JOELHOS: Simbolizam atitudes para com você mesmo, no presente. Eles deveriam equilibrar o seu passado (coxas) e seu futuro (pernas).Pessoas que não conseguem aceitar opiniões alheias, e agem como crianças para defender seu espaço, mostram que precisam amadurecer mais para poder compreender novas formas de se defender contra aqueles que lhe opõem. Faltar com o respeito para consigo mesmo deixando de realizar seus objetivos ou suportando todas as contrariedades, domésticas ou profissionais, também não é uma maneira correta de comunicar-se. A anulação pessoal só acontece quando a pessoa não conhece outros meios de se expressar e acredita que já tentou tudo para mudar uma situação desagradável, que a aflige. Se você se sente ferido em seus sentimentos e em seu orgulho porque está fazendo coisas que contrariam seu verdadeiro modo de ser, se está se desrespeitando ao forçar uma situação por não saber como corrigi-la e vive com o coração repleto de críticas e desapontamentos, saiba que seus meniscos, ligamentos e ossos do joelho serão afetados. Eles irão inflamar e poderá até ocorrer estiramento ou rompimento dos ligamentos, mesmo que seja provocado por algum acidente. Nós somos conduzidos, cegamente, pelo nosso inconsciente, para o bem ou para o mal, conforme o que acreditamos, ou pensamos constantemente.As pessoas que não se dobram aos outros e teimam em sustentar as suas opiniões acabam somatizando um joelho que não dobra, que não flexiona e é extremamente dolorido. A análise de nossa conduta mais secreta é, realmente, um trabalho difícil que requer sinceridade e lealdade com relação a nós mesmos. Para revertermos o quadro de doenças, dores, etc. para a saúde e a felicidade, devemos reconhecer nossas emoções diárias e não somente nossos pensamentos, para que possamos trabalhar na mudança do nosso interior.
  • PROBLEMAS NO MÚSCULO DO PESCOÇO: Dor no pescoço simboliza a inflexibilidade de seus pensamentos e a dificuldade de relaxar em relação às cobranças alheias e mesmo à auto-cobrança.A pessoa que não quer deixar de ter opiniões rígidas e recusa-se duramente a mudar seus hábitos, vai ganhar um pescoço duro, igual à sua cabeça. Pessoas perfeccionistas normalmente têm muitos torcicolos.Muitas vezes, as pessoas acordam com o pescoço doendo e nem conseguem girar a cabeça para o outro lado, reclamam: Dormi de mau jeito por isso estou assim. Tomei um golpe de vento ontem, e hoje acordei mal. E assim por diante. Acontece que estas são apenas justificativas e não explicações reais para as dores. Com estes exemplos, você pode ver como o consciente reage por não saber ou não ter se preocupado em aprender a linguagem do corpo. Enquanto não tomarmos consciência daquilo que acontece com nosso corpo, estaremos tentando eternamente achar resposta para nossos problemas, percorrendo o caminho oposto ao da verdade.Se você estiver com dor no pescoço ou torcicolo, pare e pense um pouco. Analise seus últimos atos ou pensamentos contra algo ou alguém. Lembre-se de algum episódio durante o seu dia de ontem ou anteontem. Será que você não esta sendo teimoso com alguém ou com alguma idéia fixa? Será que você não está sendo insistente demais em querer que determinada pessoa pare de agir daquele jeito que tanto desagrada você?Sempre haverá uma resposta, mas se você não souber saudavelmente voltar atrás e desistir de alguns aspectos negativos da sua conduta, seu pescoço continuará doendo e mostrando que você ainda não consegue olhar para o outro lado da questão. E literalmente, você não conseguirá olhar para o lado, a não ser que gire o corpo todo.
  • GORDURA: A gordura é o casulo que a pessoa cria, inconscientemente, para se proteger e se esconder dos problemas externos.Pessoas muito sensíveis, que se deixam magoar com facilidade, buscam se proteger atrás da gordura, que representa a maciez de um abraço. Muitas vezes, a gordura é uma forma convenientemente usada para se conseguirem certos benefícios, como atrair a compaixão de outras pessoas, deixar de trabalhar naquilo que não gosta, escapar de certas obrigações que limitam sua liberdade e até mesmo testar o amor e a fidelidade do cônjuge ou dos pais. Mais uma vez vemos que o perigo está em nossa mente, não no mundo em que vivemos, e nem nos alimentos que comemos.Faça um ”regime” nos seus pensamentos e limpe toda essa amargura. Viva tranqüilamente e sem se sentir ameaçado. Ame profundamente a todos e você perceberá que, como resposta, receberá mais amor dos outros. Saia já desse casulo e participe ativamente do mundo, de peito aberto e acreditando que você está sendo protegido pelas mãos do Grande Pai. Pare de guardar mágoas e ressentimentos. Apenas aja com docilidade e poder e não deixe que as diferenças de vida e opiniões o aflijam.

Atenção: quanto mais você "engolir” e guardar mágoas, mais seu corpo engordará.Para você superar definitivamente essa dificuldade de emagrecer terá que compreender que toda expectativa gera frustração. Por isto, não fique esperando acontecer o que você deseja, nem queira que as pessoas sejam como você ou lhe dêem aquilo que tanto você almeja. Saia já dessa postura de vítima e perceba o tamanho do seu próprio poder. Ninguém é responsável pelas suas fraquezas ou fracassos. 

Tudo depende exclusivamente da sua postura diante da vida e dos acontecimentos. Tenha coragem de mudar seu comportamento e ser você mesmo.Pratique esportes ou faça exercícios. Torne seus pensamentos mais ativos e coloque em prática suas decisões. O mundo espera você para agir com ele. Transforme essa gordura em energia, sacudindo a poeira do passado e olhando para frente. Rápido. Vamos acorde! Organize-se! Tudo só depende de você!Chega de arrumar pretextos, pois isso só vem provar que você está realmente tendo alguma conveniência em ser gordo. 

Busque o que você deseja, sem prejudicar sua saúde e sua beleza. E, definitivamente, tente compreender que quando nos magoamos com algo é porque estamos sendo egoístas em querer que tudo seja do nosso jeito. Liberte-se dessa tendência e aceite as pessoas como elas são. Seja você mesmo e não se permita pensamentos negativos. Eleve-se a cada dia com bons sentimentos em relação à vida e cresça cada vez mais dentro da evolução espiritual, sem mágoas, sem medos, nem desconfianças. Quanto mais você se aproximar de Deus, mais se sentirá confiante e feliz. De outra forma, você estará cada vez mais longe d’Ele.

Fonte: Ronaldo Cardim
sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Empreendedores: De onde vem tanta motivação?


Meus caros amigos leitores, é com muito alegria e honra que tenho como convidado especial para escrever seu  primeiro Guest post no meu blog,  o Marco Zanqueta, ele é palestrante motivacional e mágico. Autor de treinamentos comportamentais ministrados em grandes companhias, como Petrobrás, TAM e McDonald’s. Usando a descontração dos truques de ilusionismo, ensina o conceito de motivação, inspirando líderes e equipes.



A motivação é um fator essencial para a felicidade dos atuantes de todas as áreas do mercado de trabalho. Estar motivado aumenta a produtividade, os resultados positivos e o bem estar no ambiente corporativo. Porém, não existe uma fórmula perfeita para isso: cada profissional achará a motivação em algo diferente. Para os empreendedores, ela pode vir de diversas maneiras, mas uma das mais importantes é sua vontade de vencer.
            Um empreendedor é aquele que ama o novo. Sua criatividade e sua persistência são o que o incitam a ter ideias, tomar iniciativas, quebrar os antigos paradigmas e gerar uma renovação de estruturas. Seu principal objetivo não é, de fato, conseguir uma fortuna. A maior meta de suas ações é criar um negócio diferente, que mude o mercado atual e apresente soluções para problemas e impasses de um grande número de pessoas. É por isso que, para muitos deles, o dinheiro é apenas uma medida do sucesso, mas não o sucesso em si.
            Portanto, a autorrealização é um dos propósitos mais visados pelos empreendedores. A capacidade de colocar seus sonhos no papel, desenvolvê-los e assisti-los virar realidade é a razão pela qual muitos abrem uma empresa ou passam a oferecer um serviço. Para que ela venha, é necessário planejar todos os passos e ações, detalhando até mesmo os obstáculos que podem ser enfrentados no caminho. Manter o foco é essencial, mas também não se pode esquecer de que mudar velhos hábitos e comportamentos inadequados. Embora pareça difícil, essa é uma das maiores chaves para conseguir a realização.
            No entanto, a realização profissional é passageira. Os empreendedores estão sempre em busca de projetos e, quando finalizam algo, não tardam a procurar novas metas. Iniciar novos planos é sempre ótimo, mas devemos ter o cuidado de analisar o que deu certo e o que deu errado na jornada anterior. Aprender com experiências passadas é um dom que todo empreendedor precisa ter. É dessa maneira que conseguimos desenvolver as melhores estratégias e otimizá-las cada vez mais.
            Estar sempre motivado não é impossível, principalmente para os empreendedores - que não se contentam com pouco. Mas buscar motivação por meio da realização pessoal nada mais é do que correr atrás de seus sonhos. Para isso, desenvolva planos de ação com objetivos bem delimitados. Também nunca esqueça de equilibrar sua vida pessoal e sua vida profissional. Somente assim é possível encontrar a motivação e a felicidade no dia a dia!


sábado, 21 de setembro de 2013

Você tem um bom relacionamento com seus colegas de trabalho?


No mundo atual e globalizado, a maioria dos profissionais passam a maior parte do tempo convivendo com seus colegas de trabalho, pois a jornada de trabalho está muito intensa.Devido a essa grande convivência, a melhor coisa a se fazer é tentarmos criar um ambiente harmonioso com nossos colegas de trabalho, não precisa ser amigos intimos, que esteja presente todo final de semana em sua casa, mas sim uma relação interpessoal amigável.As empresas hoje em em dia buscam um perfil profissional, baseado  principalmente na competência e a habilidade que as pessoas tem em se relacionar com as outras, a empatia, a flexibilidade, a gentileza, a educação,a paciência, a compreensão, são essenciais para um profissional ter um bom relacionamento interpessoal no trabalho.

Na pratica essas relações interpessoais ideais, estão muito longe de ser cordiais, pois em muitos lugares a famosa panelinha acontecem, aqueles grupinhos que estilizam o outro, só sabem fazer fofoca e gastam seu tempo com coisas futéis, e nadam agregam no lado profissional.Quando as coisas estão nessa direção, a melhor forma de ficar, é sendo neutra, tratar todo mundo bem e sendo cordial.

Eu particularmente trato todo mundo bem , na empresa que trabalho, do faxineiro ao diretor, pois acredito que todos somos iguais, e que o nível hierárquico, não faz ninguém ser melhor do que o outro.Logo quando entro dou "bom dia", a quem eu encontro pela frente, peço licença para passar por algum lugar, quando quero pedir algo, o "por favor" sempre vem em primeiro lugar, procuro sempre está com o sorriso no rosto, mesmo quando estou passando por algum tipo de problema, pois acredito que as pessoas não tem nada  haver com meu problema e não merecem aturar meu mau humor.

Quando convivemos num ambiente de trabalho onde as relações interpessoais acontecem de maneira que só prejudicam as pessoas e o local do trabalho, não podemos deixar entrar nessa sinergia e só ficar reclamando.Temos que ter atitude e procurar mudar, se todos só sabem fazer fofoca, meter o pau no chefe  e na empresa, arrumar apelidos para os colegas, o melhor que se tem a fazer é ter atitudes altruístas,mostrar suas habilidades e competências que podem ajudar a empresa e aos colegas de trabalho que  ali não é um campo de batalha e sim o lugar para trabalhar em equipe, pois quando a empresa cresce e evolui, todos crescem juntos, pois "Um sonho que se sonha só, continua sendo um sonho, mas um sonho quando se sonha em equipe, vira realidade"
sábado, 31 de agosto de 2013

Os 7 erros fatais de um currículo





No mundo corporativo, o currículo tem o papel de preparar o caminho para que o candidato a uma oportunidade de trabalho consiga, na entrevista, convencer o recrutador de que ele é o profissional ideal para aquele cargo. 



No entanto, na obstinação para conquistar o emprego dos sonhos, muitos acabam caindo em deslizes banais, porém perigosos para um currículo ou até para a carreira. 

Conversamos com especialistas para saber quais os principais erros em um currículo. Confira nas próximas páginas:



1. Ser megalomaníaco

O excesso é o primeiro erro fatal de quem está elaborando um currículo. “Há profissionais que descrevem, em detalhes, todos os seus  projetos anteriores ou todos os cursos possíveis que fez ao longo da carreira”, diz Guilherme Brandão, sócio da 2GET. “Nenhum headhunter irá ler um documento destes”.



Por isso, concisão é palavra de ordem para quem quer elaborar um bom currículo. A começar pelo limite de páginas. De acordo com especialistas, o currículo ideal deve ter no máximo duas páginas. 

Para não ultrapassar essa marca, a dica é divulgar no currículo apenas as experiências que são relevantes para o cargo em questão. Limite também o período. Não vale divulgar no currículo um curso que você fez há mais de dez anos. 

O mesmo critério vale para as premiações que o profissional recebeu. “O candidato deve apenas divulgar os prêmios que tenham relevância e aderência à carreira dele”, explica Matilde Berna, diretora de transição da Right Management. 


2. Pular o essencial (ou o vergonhoso)

Se alguns pecam pelo excesso, outros erram pela omissão. Segundo os especialistas, leva cartão vermelho todo candidato que decidir ocultar passagens frustrantes de sua carreira, como uma demissão ou um período curto de tempo em uma empresa. 



“Se o profissional errou, ele não pode se esquivar disso”, afirma Brandão. Por isso, não hesite em assumir seus erros. Mas prepare-se para encarar questionamentos relacionados a eles na entrevista.

Por outro lado, muitos candidatos se esquecem de informações essenciais. De acordo com pesquisa recente da consultoria Right Management, 60% dos recrutadores admitem que é imprescindível que o profissional informe a data de nascimento e o estado civil no currículo. 


3. Ser discípulo de Pinóquio

Além de acabar com a sua reputação, a mentira no currículo, agora, pode levar para a cadeia. Tramita na Câmara dos Deputados, um projeto de lei que torna crime o ato de publicar informações falsas em um currículo. 



Segundo o texto do projeto de lei, de autoria do deputado Carlos Bezerra (PMDB/MT), a pena prevista é de dois meses a dois anos de detenção. 

Por outro lado, não confunda marketing pessoal com autopromoção. Currículos repletos de adjetivos vazios não convencem recrutador algum.

“O candidato precisa mostrar resultados práticos, dados que revelem o perfil dele”, diz Brandão. 

4. Bancar o caridoso

No campo destinado ao trabalho voluntário, por outro lado, não vale fazer pose e bancar a alma mais benevolente da terra.
Muitos candidatos, de acordo com os especialistas, compilam uma porção de instituições onde supostamente eles fariam voluntariado. No entanto, isso pode soar irreal demais. 



Se você apenas oferece apoio esporadicamente para essas instituições, não adianta incluí-las no currículo. Cite apenas trabalhos voluntários onde você está, de fato, muito envolvido. 


5. Pecar contra a língua portuguesa

Assassinar a língua portuguesa é, de longe, um dos erros mais dolorosos de um currículo. Por isso, fique atento para as conjugações verbais e para a ortografia. 



“O ideal é que o candidato faça frases com verbos substantivados”, afirma Matilde. Assim, segundo ela, em vez de escrever “desenvolvi um projeto”, prefira “desenvolvimento de projeto”, por exemplo.


6. Superestimar a fluência

Não brinque com o valor da sua fluência em outro idioma. Não importa o quanto você falou bem outra língua no passado. Se, hoje, seu sotaque anda meio enferrujado, seja sincero no currículo. 



O recrutador irá testá-lo durante a entrevista. E não pega bem gaguejar uma contradição dessas na frente dele.

Por isso, prefira descrever bem qual seu nível real do idioma em questão. Uma dica é colocar a pontuação que você obteve em exames de proficiência de língua estrangeira. Mas não se esqueça de informar a validade desses resultados.
"Se o candidato não conseguir sustentar essa informação que colocou no currículo, pode perder uma oportunidade de emprego", diz Matilde.

7. Esbanjar megabytes

Atenção para o tamanho do arquivo que você irá enviar para o recrutador via e-mail. Além de não necessárias para um processo de seleção, fotos acabam com a caixa de entrada do correio eletrônico do headhunter. 



Se o arquivo está muito pesado há risco de não chegar até o recrutador. Ou pior: ele pode ficar tão exausto de esperar pelo download, que irá deletar o arquivo sem ao menos lê-lo. 

Cuidado também com a formatação. “O currículo é uma apresentação. Faça-o de maneira sintética. Não precisa inventar muito”, diz Brandão. 



Lembre-se: o currículo pode ser o passaporte para a sua carreira dos sonhos. Erros de português podem demonstrar falta de atenção e de cuidado. "Dá a impressão de que o candidato não se preocupou com a preparação do material", diz Brandão.





quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Programa de Trainee da Nova.com


domingo, 25 de agosto de 2013

Dicas para escolher um caminho profissional que vai trazer mais prazer e chances de crescimento





Concilie o seu trabalho com aquilo que te dá prazer: se você ama cozinhar, não precisa se transformar em um chef profissional para ser feliz. Nem tudo o que dá prazer tem de se profissionalizar. Quem gosta de culinária e cozinha bem não precisa se transformar em chef para ser feliz – há espaço para isso também na vida de uma executiva ou de uma professora. Um amador leva muitas vantagens sobre um profissional, a começar pelo fato de exercer a atividade conforme a própria disponibilidade e vontade. Um chef tem um longo caminho a percorrer antes de se tornar responsável pelo cardápio de um restaurante. Ele deve trabalhar um bom tempo como auxiliar de cozinha, cujas tarefas têm pouco a ver com “gostar de cozinhar”; precisa estudar continuamente, para se manter atualizado; tem de entender de química, para lidar com ingredientes perecíveis e compreender a compatibilidade entre diferentes sabores…
Ao levar em conta todos esses aspectos, talvez a melhor opção para quem adora a culinária não seja fazer disso sua forma de ganhar a vida. Da mesma maneira, um médico que descobre tardiamente seu gosto por história não deveria pendurar o bisturi para prestar um novo vestibular sem conhecer as oportunidades que o mercado oferece para alguém formado nessa área. É possível que ele descubra que, na melhor das hipóteses, viria a ser professor, mantendo uma rotina distante do seu foco de interesse.
Há muitos caminhos para se buscar a felicidade. A profissão é uma das vias mais importantes, por todas as chances de crescimento que oferece. Apesar de o trabalho ser tão valorizado na nossa cultura, somos convocadas a escolher uma carreira ainda no ensino médio, por volta dos 15 anos, fase em que a maioria das escolhas ainda é influenciada pelos pais, seja para agradar a eles ou para contestá-los.
Para a maioria de nós, a vocação não se impõe de modo assim evidente. A palavra tem sua raiz no verbo latino vocare, que significa chamar. Daí a ilusão de que se deve esperar por um chamado, que vai indicar o único caminho certo a ser percorrido sob o comando de uma voz interior. Na verdade, são vários os caminhos. Escolher um deles depende de um processo deautoconhecimento, que comporta enganos e correções de rota.
A psicóloga Lidia Aratangy dá algumas dicas para você rever os chamados do seu coração, pacificar sentimentos ou ganhar coragem se for preciso mudar. Confira:
Tome posse da sua história:  seja protagonista do seu enredo e acredite que você é coautora das suas decisões. Não é o caso de culpar os outros pelas escolhas que fez ao longo da vida.
Olhe para dentro:  descubra o que você real­mente deseja fazer e também o que você pode.
Olhe para fora: converse com quem tem experiência no que você gostaria de trabalhar e descubra que possibilidades reais o mercado atual tem a oferecer.
Olhe em volta: como estão as outras dimensões da sua vida? Você está insatisfeita com tudo ou apenas com suas atividades?
Tenha coragem: claro que você tem o direito de estar feliz. E a obrigação de contribuir para que esse objetivo seja atingido.
quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Fábula da galinha e o cão







O cão de estimação do fazendeiro adoece e o dono chama o veterinário:

- O cão está com uma virose comum, mas é preciso tomar este medicamento durante três dias. No terceiro dia eu retornarei e caso ele não esteja melhor, será necessário sacrificá-lo, infelizmente.

A galinha escuta a conversa.

No 1º dia de medicamento, a galinha diz ao cão:

- Força amigo! Levanta daí, senão você será sacrificado, hein!

No 2º dia, a galinha diz ao cão: 

- Vamos lá, eu te ajudo a levantar... - Entretanto, nada acontece.

Já no 3º dia de medicamento a galinha diz: 

- Cara é agora ou nunca, levanta logo! Coragem! Isso, devagar! Ótimo! 

Vendo o esforço do cão ao tentar levantar, a galinha fala: 

- Fantástico! Agora corre! Isso!

O dono dos animais vê o cão correndo feliz na fazenda e grita:

- O cão melhorou! Graças a Deus! Isso merece uma festa... Vamos matar a galinha!!

Moral da estória:

Isso acontece com freqüência no ambiente de trabalho. Ninguém percebe quem é o funcionário que tem o mérito pelo sucesso de um projeto, de uma campanha ou de determinada qualquer ação.

Saber viver sem ser reconhecido é uma arte. Diga-se de passagem, mães, pais, avós, avôs e muitas pessoas "trabalham" sem serem devidamente reconhecidos. Se algum dia alguém lhe disser que seu trabalho não é o de um profissional, lembre-se que os amadores construíram a Arca de Noé e profissionais, o Titanic - assim como diz a sabedoria popular.

Procure ser uma pessoa de valor, em vez de ser só uma pessoa de prestígio. O 
 prestígio  assim como o preço das coisas que compramos, diminui ao longo do tempo, mas o valor, não.


Agenda do Recife

REVISTA VOCÊ RH

Google+ Badge

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Consultoria de RH

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Me leve com você!

Adicione seu Email

E-book

E-book

COMPRAR E-BOOK

Tradutor

Translator

    English French
    German Spain
    Italian Dutch
    Russian Japanese
    Korean Arabic

Arquivo do blog