http://br.jooble.org/

Siga-me no Twitter

Me leve com você!

Visitantes

Download

Postagens populares

Venha para Facho

PageRank

Verifique o PageRank de qualquer página da web instantaneamente:
  
Esta ferramenta gratuita é fornecida por MestreSEO.

SOS NATUREZA

SOS NATUREZA

Seguidores DIHITT

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Psicóloga, Blogueira, adepta da meditação e alimentação saudavel. Experiência em empresas da área de mineração, bancacaria, varejo e consultoria de RH, habilidade em recrutamento e seleção, rotinas de departamento pessoal, habilidade para aplicação de testes para ingresso em empresas, treinamento, capacitação e avaliação de pessoal. Empática, localizo prioridades de cada pessoa para melhor aproveitamento. Comunicativa e pró ativa. Pontos fortes: criatividade, solução de problemas, facilidade social. Analiso os elementos internos e externos holisticamente na tomada de decisões. Focada sempre nas metas e resultados.

"Pessoas bem sucedidas"

Pessoas bem sucedidas procuram soluções quando encontram um problema pela frente. Não perdem tempo se queixando, porque vêem os problemas como oportunidades de se superarem. Assim, as pessoas bem sucedidas são, normalmente, aquelas que acham soluções - enquanto o resto se queixa.

Blogger Themes

Pesquisar neste Blog

Pages

terça-feira, 28 de maio de 2013

10 Dicas de Como Combater o Stress no Ambiente de Trabalho

Quem nunca teve stress ou conhece alguem que sempre está stressado? Infelizmente o stress é um dos grandes males da vida moderna, com o corre corre diário, milhoes de atividades pessoais e profissionais para executar, chega uma hora que o corpo e a mente não aguenta, e as vezes você estoura, principalemtne se você fica acumulando essas energias.Temos que saber lidar com esse vilãozinho que está aterrorizando a vida da gente, principalmente no ambiente de trabalho, que pode comprometer seu desempenho profissional e chegar até uma demissão se não souber lhe dar como stress.

Graças a Deus hoje em dia estou cada vez mais buscando meu equilibrio, meus amigos dizem até que sou de outro mundo por eu ser tão zen, quando a gente sabe lhe dar com o stress,tudo flui naturalemnte e você passa a enxergar o mundo colorido e não preto em branco.Conseguimos exetuar nossas tarefas normalmente e sem nenhuma atribulações.

Se quer tentar começar o seu dia com menos stress, siga alguma dessas dicas, ou se puder todas:


1 - Acorde mais cedo

Em vez de começar o dia no meio do maior stress porque não tem tempo para fazer nada, experimente levantar-se um bocadinho mais cedo e organizar melhor as suas manhãs. Não se deixe tentar pelo calorzinho dos cobertores e salte da cama assim que o despertador tocar. Tome um bom pequeno-almoço, um banho relaxado e comece o dia descansado e com o pé direito.

2 - Planeie o seu dia

Tente perceber em que altura do dia a sua produtividade está em alta. Há pessoas que rendem mais de manhã enquanto outras funcionam a 100% mais pela tarde. Escolha o período em que tem mais energia e deixe para essa altura as tarefas de maior responsabilidade ou que exijam maior criatividade. Lembre-se, no entanto, que por muito organizado que seja, há imprevistos que nunca consegue controlar.


3 - Defina prioridades

Não queira fazer tudo ao mesmo tempo nem queira fazer tudo sozinho. Faça uma listagem das suas reais prioridades e tente cumpri-la. Ponha os assuntos que exigem mais de si em primeiro lugar mas tente não descurar os pequenos assuntos que tendem a ficar esquecidos.


4 - Saiba dizer não

Quando se sentir demasiado pressionado tenha a coragem de dizer basta!. Se o seu chefe lhe parecer demasiado empenhado em não o deixar respirar, exigindo-lhe mais e mais trabalho, explique-lhe que, apesar de tentar, não consegue fazer tanta coisa ao mesmo tempo. Tente também não cair na asneira de estar sempre a fazer o trabalho dos seus colegas. Sempre que poder ajudar, ajude, mas não deixe que eles fiquem mal habituados.


5 - Crie bom ambiente

Pensamentos positivos activam as energias positivas que temos em nós. E depois, simpatia gera simpatia. Elogie, seja prestável e simpático para os seus colegas. Ao trabalhar num local com bom ambiente tudo fica mais fácil. Aquilo que dantes lhe parecia uma tarefa dificílima vai passar a parecer o mais simples dos problemas.


6 - Aprenda a relaxar

Nada melhor do que depois de um dia estafante o poder chegar a casa e tomar um longo banho ou deixarmo-nos ficar estendidos no sofá horas a fio a ver tudo e mais alguma coisa na televisão. Conceda a si mesmo esses momentos que são preciosos para descomprimir o stress do dia-a-dia.


7 - Mude de rotina

É importante que você consiga viver para além do trabalho. Dê a si próprio presentes depois de conseguir fazer um trabalho complicado. Que tal aquele livro que sempre quis ou aquela camisola caríssima? Depois, também é importante saber deixar o trabalho à porta antes de entrar em casa. Só em casos extremos é que deve levar trabalho para concluir em casa.


8 - Tenha vida social

"Trabalho é trabalho, conhaque é conhaque". Nunca ouviu dizer? Faça por ter uma vida social activa porque desta maneira vai ser mais fácil de não pensar nos problemas que deixou para trás no escritório. Vá a festas, ao cinema ou ao café. Aproveite o que de melhor a vida tem para lhe oferecer.


9 - Dedique-se a uma actividade criativa

Utilize os seus tempos livres para se dedicar a uma actividade que puxe pela sua concentração e criatividade. Tendo a sua mente ocupada não vai ter tempo para pensar nem se chatear com os problemas do dia-a-dia ou do trabalho. A pintura é um bom exemplo.


10 - Melhore a sua vida sexual

Esta é também uma óptima solução para combater o stress acumulado durante um dia de trabalho. Ter uma vida sexual activa e saudável é meio caminho andado para se sentir uma pessoa plenamente realizada e, desta forma, sentir-se mais confiante.


Fonte:http://aeiou.expressoemprego.pt/PageTree.aspx?Id=4457
quinta-feira, 23 de maio de 2013

6 Mitos Sobre Currículo


  • Um bom Curriculum deve ser extenso.
Falso! Um bom Curriculum deve ser sucinto e objectivo. Destaque apenas o que é verdadeiramente importante e esqueça os dados superficiais. Acha mesmo que é importante saber onde fez a primária? Ou que foi diretor de turma na escola secundária?

  • Um Curriculum manuscrito valoriza os candidato.
Errado. A Carta de Apresentação deverá ser escrita manualmente, mas o seu Curriculum ficará mais legível e mais bem organizado se utilizar um editor de texto.
  • O marketing pessoal é fundamental.
Claro que é fundamental saber fazer marketing de si próprio e criar expectativas no eventual empregador. Mas há que ter muito cuidado na forma como expõe as suas qualidades: não exagere e, obviamente, não minta. Será muito prejudicial se vender o "produto" muito acima do seu valor real.

  • Originalidade é a palavra chave.
Nem sempre! Apenas nas áreas criativas (como a publicidade ou o design) é valorizada (e compreendida) uma imagem mais arrojada ou um formato diferente.Para os restantes casos, a sobriedade e a simplicidade são requisitos fundamentais.

  • Enviar por correio tradicional ou entregar "em mão" é o meio mais seguro.
Absolutamente falso! Hoje em dia, a maior parte das empresas já prefere receber comodamente todas as candidaturas por email e o correio electrónico é um método seguro de enviar o seu Curriculum.

  • Um Curriculum completo deve incluir comprovativos das competências referidas.
Pelo contrário! À partida, não existem motivos para duvidar dos elementos que constam no seu CV. Tal como normalmente não envia um comprovativo de morada, evite anexar certificados, diplomas ou cartas de referência, a não ser que lhe seja expressamente solicitado.


Fonte: http://emprego.sapo.pt
domingo, 19 de maio de 2013

Método Target de Entrevista



O método Target de Entrevista, Entrevista Comportamental ou Entrevista por Competência é um meio de investigação com concentração em aspectos comportamentais, levando o candidato a descrever situações vividas (específicas), onde o entrevistador irá averiguar a existência ou não das competências necessárias para o cargo.


O propósito da entrevista é determinar se o candidato possui as aptidões e características pessoais, qualificações, peculiaridades e motivação que possibilite desempenhar efetivamente um certo cargo ou uma certa função. Para atingir este objetivo, nós precisamos encontrar evidências claras de que a pessoa foi capaz de demonstrar essas aptidões e características em situações similares no passado.

Ambos, pesquisa e experiência comum nos dizem que o melhor prognóstico de como uma pessoa vai se comportar no futuro é como ela se comportou em igual situação no passado. Tal entrevista faz com que o candidato focalize o passado, reportando-se a pontos altos e baixos de sua experiência, nos ajuda a obter uma boa imagem das competências da pessoa e dos tipos de situações que vão provavelmente encorajar ou desencorajar a demonstração dessas competências em situações futuras.

A entrevista baseada em competências constitui-se na ferramenta que mais se aproxima de uma observação direta: ela permite que o candidato registre com detalhes o que ele fez e disse em situações muito importantes, como se ele as estivesse revivendo no momento. A entrevista acaba sendo melhor do que a observação direta, pelo simples fato de que lhe permite reviver o que a pessoa estava pensando e sentindo durante a própria situação.

Histórico: foi criada na década de 70 por psicólogos organizacionais e popularizada pelo Dr. Paul Green da empresa Behaviral Technology, em Mephis, Tennesse, EUA.

Dentre as vantagens encontram-se:
- Redução da subjetividade na avaliação e decisão final;
- Controla impressões pessoais e esteriótipos de entrevistador;
- Concentra-se nos aspectos comportamentais ligando-os ao perfil do cargo.


 Para planejar uma boa entrevista é necessário que se tenha a devida compreensão a respeito do perfil profissional solicitado. Para tanto, é importante que, de posse de uma Requisição de Pessoal tenha-se dois momentos: 

- Comparação com a descrição e análise do cargo que existe na empresa; 
- Definição operacional dos indicadores (competências comportamentais) que o solicitante exige para o cargo. É de fundamental importância que este ponto esteja claro e que os conceitos estejam bem definidos. 


Fonte: Ana Claudia Pereira


sexta-feira, 17 de maio de 2013

Se fosse para escolher entre viver um grande amor ou a sua profissão, o que escolherias?




Hoje em dia as pessoas querem cada vez mais se realizar profissionalmente, sacrificam sua vida pessoal, social, afetiva, tudo em nome do trabalho, pois o trabalho consome a maior parte do tempo, mas muitas vezes é muito gratificante, ser reconhecido como um bom profissional. Mas se fosse  para escolher entre viver um grande amor ou a sua profissão, o que escolherias?

Já passei por uma situação parecida, logo quando entrei na faculdade de psicologia, conheci uma pessoa muito especial, sentia que ele era o grande amor da minha vida. Começamos a namorar, sendo que tinha um grande obstáculo na nossa relação, ele morava a milhares de KMs de distancia, mas mesmo assim estávamos apaixonados e decidimos enfrentar a realidade, sendo que seis meses depois, ele me pediu para largar tudo aqui e ir morar com ele na sua cidade, para viver uma vida de madame, com o coração na mão, disse não, pois não poderia desistir assim tão fácil de um sonho, que é me realizar profissionalmente na psicologia, que eu amo tanto. O amor a minha profissão falou mais alto, mesmo eu não indo morar na sua cidade, ainda continuamos, mas depois de algum tempo, ele terminou, não deu mais certo. Mas não me arrependi, pois hoje já estou formada, cursando MBA  e construindo minha carreira profissional.

Na vida as vezes temos que fazer escolhas difíceis, não podemos ter tudo que queremos, temos que abrir mão de algumas coisas de muito valor sentimental ou material, mas tenho consciência de que se a gente perde agora, lá na frente ganhamos em dobro, e tudo que é nosso está guardado. Deus sabe o que faz e na hora certa ele nos presenteia, e tenho certeza se realmente ele for meu grande amor, iremos ficar juntos e o melhor de tudo eu já vou ter conseguido me realizar profissionalmente.

Mas mesmo eu escolhendo minha profissão, essa decisão é muito difícil, pois cada pessoa é singular e dar um a importância diferente ao amor e a profissão, temos que pesar o que realmente naquele momento é mais importante e acima de tudo fazer a escolha pensando em você, se realmente é aquilo que queres para sua vida e não pensando só em satisfazer o outro.
segunda-feira, 13 de maio de 2013

Empresas Verificam Perfis dos Candidatos nas Redes Sociais




As redes sociais viraram uma ferramenta a mais na hora de um recrutador selecionar um candidato, pois permitem que a empresa faça uma pré-avaliação da pessoa. Perfis nas principais redes como Twitter, Facebook, Orkut, canais no Youtube e até blogs são instrumentos de conteúdo para essas empresas. Elas estão usando as redes sociais para recrutar os candidatos e bem como para investigar os candidatos que estão sendo contratados. Os selecionadores podem tirar proveito das redes sociais, porque podem identificar o perfil, os valores e os interesses pessoais dos profissionais, verificando assim se eles são adequados à cultura e à ambientação da organização, antes mesmo de uma entrevista pessoal. Sendo que tem que ter um bom senso na criação de um perfil para uma rede social, principalmente quem quer mudar ou estar a procura de emprego.

A exposição excessiva na internet, conteúdo que não agregue a sua formação profissional pode ser prejudicial ao candidato, como também fazer parte de várias comunidades que não têm haver com a área de atuação. Se um headhunter busca profissionais de uma determinada área em comunidades voltadas para aquele mercado e ele não está nela, pode não ser visto com bons olhos, pois o candidato teria que pelo mesmo está nas comunidades relacionadas com sua área de trabalho. Comunidades e fotos duvidosas não devem fazer parte de seu perfil, e principalmente comentários preconceituosos e insultos devem ser banidos dentro da rede social que você participa.

Em compensação se o perfil e o conteúdo forem de boa qualidade, tiver um ótimo relacionamento interpessoal e networking nas redes sociais, escrever assuntos atuais e que agreguem valores para a empresa, o profissional pode estar propenso com certeza a conseguir a vaga. As redes sociais não só é uma ferramenta excelente para as empresas mais também para o candidato, é só sabe usar com bom senso.
quarta-feira, 8 de maio de 2013

Sabe qual é a pergunta decisiva nas entrevistas de emprego?



Uma única questão pode ser a chave para você ser contratado ou não. Saiba quais são as perguntas matadoras de oito presidentes de empresas e chegue à entrevista preparado




São Paulo - Qual projeto você considera a realização mais significativa de sua carreira?” Essa é a pergunta que o headhunter americano Lou Adler tem feito a seus entrevistados. Como você a responderia? Lou lançou em fevereiro de 2013 o e-book The Essential Guide For Hiring & Getting Hired (“O guia essencial para contratar e ser contratado”).
No livro, sem versão em português, Lou explica que a pergunta tem como objetivo verificar o nível de conhecimento que o profissional tem sobre si mesmo. “A maioria das pessoas não está preparada para responder a perguntas simples”, diz Lou, que cita outras questões acessórias, mas muito objetivas, que costuma fazer, como quais resultados a pessoa alcançou, detalhamento de como realizou a tarefa, os três ou quatro desafios que enfrentou. “Umaentrevista não deve demorar mais que 20 minutos.”
Recrutadores se valem de dois tipos de pergunta. Nas fechadas, as respostas, muitas vezes técnicas, devem preencher requisitos básicos para a vaga e geralmente são feitas no primeiro contato. Nas perguntas abertas, normalmente pede-se que o executivo conte histórias sobre sua carreira que comprovem como usou suas competências.
“A pergunta depende muito do que vai ser observado, do momento da empresa e do que a vaga necessita”, afirma Fátima Zorzato, sócia da empresa de recrutamento Russell Reynolds Associates. O mais importante é saber contar a sua trajetória de maneira natural.
“Ter respostas perfeitas não fará você saber se se encaixa na vaga”, afirma Claudio Aráoz, sócio da consultoria Egon Zehnder e um dos principais especialistas mundiais em contratação, que estará no Brasil em abril para o Fórum Gestão e Liderança da HSM. “Respostas decoradas apenas farão você ser contratado no emprego errado e fracassar”, diz Claudio.
A seguir, oito presidentes revelam que pergunta fariam caso tivessem de escolher apenas uma:
Franklin L. Feder, presidente da Alcoa, fabricante de alumínio
“Diante do contexto que a empresa enfrenta e o resultado específico que procuramos obter, por que você se sente especialmente qualificado para ocupar a vaga? Mas lamentaria ter de fazer somente uma pergunta.”
“Ao fazer essa pergunta, poderia avaliar os valores do candidato, seu foco em resultado, seu diferencial competitivo e talvez obter um insight sobre sua capacidade de adaptação à cultura da empresa.”
Alysson Paolinelli, presidente da Aqces, empresa de logística
“Quais erros você cometeu no maior fracasso de sua carreira e como os superou?”
“Possivelmente, o candidato irá demonstrar algumas características e atitudes que ajudem a conhecê-lo e que me permitam, entre outros pontos, verificar sua humildade em contar um erro ou um fracasso, sua capacidade de assumi-los, de entender como atuou com a equipe, pares e superiores. Também posso saber como ele reorganizou sua carreira e saiu da situação adversa e avaliar como trabalhou o ambiente antes, durante e depois do fracasso.”
Rômulo de Mello Dias, presidente da Cielo, processadora de cartões
“Acredito muito na máxima ‘Sucesso é feito de 10% de inspiração e de 90% de transpiração’, então pergunto ao candidato o que ele pensa disso.” 
“A maneira como o executivo responde diz muito sobre ele. Não somente pelo conteúdo da resposta, mas também pela linguagem corporal. É nessa hora que vejo se ele tem paixão pelo que faz. Basta notar o brilho no olhar.”
Etiene Guerra, diretor executivo da MXT Holding, empresa que desenvolve e fabrica equipamentos de rastreamento e logística
“Por que você quer trabalhar aqui?”
“O candidato pode expor sua forma de raciocinar e tem espaço para me convencer que realmente merece ocupar a posição.”
Ricardo Loureiro, presidente da Serasa Experian, fornecedora de informações para análise de crédito
“Uma pergunta somente seria impossível, contudo perguntaria sobre trajetória profissional amarrada aos desafios vividos e as conquistas obtidas.” 
“São questões fundamentais para minha tomada de decisão, pois, quando um candidato conta sua história, ele pode expor seus valores, crenças, aspectos relacionados a liderança, tomada de decisão e atitudes.”
Marcelo Lacerda, presidente da Lanxess, indústria química alemã
“Qual é, neste momento de sua vida, seu maior objetivo?”
“Aqueles que realmente fazem a diferença são os que têm um objetivo de vida claro, específico e preciso, com prazo para sua concretização. Esses têm enorme possibilidade de realização.”
Edward Lange, presidente da seguradora Allianz 
“Quais foram seus dois principais desafios profissionais envolvendo pessoas e como conseguiu solucioná-los?”
“Na resposta consigo perceber se o candidato é honesto, criativo e tem habilidades de liderança, três características que aprecio em minhas equipes.”
Alexandre Costa, presidente da Cacau Show, fabricante de chocolates
“Você é apaixonado pelo que faz?”
“Não tem como se esquivar dessa pergunta com um discurso pronto. Como dizia o filósofo chinês Confúcio, ‘escolha um trabalho que você ame e não terá de trabalhar um só dia de sua vida’. Numa entrevista, quero sentir que ele não está ocupando o cargo; quero que ele seja o cargo.”

Fonte: Revista Exame
domingo, 5 de maio de 2013

Bullying no Ambiente de Trabalho



Muita gente ainda desconhece o termo bullying, ou ainda aqueles que conhecem, acham que esse termo só é relacionado com crianças, pois muitos casos são de bullying na escola. Primeiramente Bullying segundo a Wikipédia é um termo inglês utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (bully ou "valentão") ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo (ou grupo de indivíduos) incapaz(es) de se defender.


Nos últimos tempos estão aumentando os casos de bullying no ambiente de trabalho, também podemos dizer que se assemelha com o assedio moral, principalmente daquelas pessoais que tem certo poder e pratica o bullying com aquelas pessoas mais fracas e fragilizadas, onde o seu autoritarismo vai prevalecer, mas tambem pode acontecer de uma pessoa praticar o bullying com outra pessoa do mesmo nivel, sendo que pode ser que essa pessoa queira subir de cargo ou permancecer no mesmo. Quem pratica isso, humilha, deprecia ou isola a vítima, manipulando as outras pessoas, mentindo e fazendo com que todas se afastem dela.

Tipos de bullying?

Os bullies usam principalmente uma combinação de intimidação e humilhação para atormentar os outros. Abaixo, alguns exemplos das técnicas de bullying:

• Insultar a vítima; acusar sistematicamente a vítima de não servir para nada.

• Ataques físicos repetidos contra uma pessoa, seja contra o corpo dela ou propriedade.

• Interferir com a propriedade pessoal de uma pessoa, livros ou material escolar, roupas, etc., danificando-os

• Espalhar rumores negativos sobre a vítima.

• Depreciar a vítima sem qualquer motivo.

• Fazer com que a vítima faça o que ela não quer, ameaçando a vítima para seguir as ordens.

• Colocar a vítima em situação problemática com alguém (geralmente, uma autoridade), ou conseguir uma ação disciplinar contra a vítima, por algo que ela não cometeu ou que foi exagerado pelo bully.

• Fazer comentários depreciativos sobre a família de uma pessoa (particularmente a mãe), sobre o local de moradia de alguém, aparência pessoal, orientação sexual, religião, etnia, nível de renda, nacionalidade ou qualquer outra inferioridade depreendida da qual o bully tenha tomado ciência.

• Isolamento social da vítima.

• Usar as tecnologias de informação para praticar o cyberbullying (criar páginas falsas sobre a vítima em sites de relacionamento, de publicação de fotos etc).

• Chantagem.

• Expressões ameaçadoras.

• Grafitagem depreciativa.

• Usar de sarcasmo evidente para se passar por amigo (para alguém de fora) enquanto assegura o controle e a posição em relação à vítima (isto ocorre com frequência logo após o bully avaliar que a pessoa é uma "vítima perfeita").

A melhor forma de combater o bullying é não se abater, não ter medo, é denunciar mesmo, pois quanto mais a pessoa fica fragilizada, quem esta praticando o bullying vai ganhando mais poder e autoridade sobre a pessoa. Nunca aceite abuso de ninguém, independente do cargo da pessoa, pois todos têm direitos iguais.

As consequências desse ato para quem sofre, estão desde crises de choro à depressão. A vítima pode apresentar problemas de pressão, pânico e outras doenças psicossomáticas, além de ter a capacidade de produção reduzida. Quem sofre ou conhece vitima do bullying, denuncie, não aceite calado essa agressividade física e mental que causa vários danos a vitima.
quarta-feira, 1 de maio de 2013

Feliz dia do trabalhador! Mas afinal,você tem trabalho ou emprego?


.



Desejo a todos meus queridos leitores um "Feliz dia do trabalhador", e saibam que o trabalho dignifica o homem, e que todos façam com que seu trabalho não seja apena suma simples fonte de renda, mas sim de prazer, porque quando trabalhamos naquilo que gostamos, o sucesso é consequencia do nosso trabalho.

Falando em dia do trabalho, muitas atribuem que a palavra trabalho e emprego tem o mesmo significado, mas estão enganadas, pois são palavras com significados distintos. A origem da palavra trabalho é bem mais antiga, pois sempre fez parte da vida do homem e foi através dele que as civilizações conseguiram se desenvolver e alcançar o nível atual, já a palavra emprego é bem mais contemporânea, surgiu mais ou menos na época da revolução industrial, que caracteriza-se pala formalidade: registro em carteira, horário determinado para entrar e sair e função também designada pelo empregador.

O emprego é um trabalho mas não necessariamente o trabalho pode ser um emprego. Complicado isso né? Geralmente o trabalho, você tem que dar duro, trabalha na informalidade, sem horário definido, exposta a sol e chuva, não tem direito trabalhista nenhum e você até pode trabalhar muito e não ganhar nada em troca, ao contrario do emprego que o homem vende sua força de trabalho por algum valor, remuneração que ficou chamado de salário, alem do mais é protegido pela CLT(Consolidação das Leis do Trabalho), sendo uma relação, estável, e mais ou menos duradoura, porque na verdade só quem tem estabilidade realmente é quem tem emprego nos órgãos públicos.

E vocês meus amigos leitores, tem um Trabalho ou Emprego?

Agenda do Recife

REVISTA VOCÊ RH

Google+ Badge

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Consultoria de RH

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Me leve com você!

Adicione seu Email

E-book

E-book

COMPRAR E-BOOK

Tradutor

Translator

    English French
    German Spain
    Italian Dutch
    Russian Japanese
    Korean Arabic