http://br.jooble.org/

Siga-me no Twitter

Me leve com você!

Visitantes

Download

Postagens populares

Venha para Facho

PageRank

Verifique o PageRank de qualquer página da web instantaneamente:
  
Esta ferramenta gratuita é fornecida por MestreSEO.

SOS NATUREZA

SOS NATUREZA

Seguidores DIHITT

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Psicóloga, Blogueira, adepta da meditação e alimentação saudavel. Experiência em empresas da área de mineração, bancacaria, varejo e consultoria de RH, habilidade em recrutamento e seleção, rotinas de departamento pessoal, habilidade para aplicação de testes para ingresso em empresas, treinamento, capacitação e avaliação de pessoal. Empática, localizo prioridades de cada pessoa para melhor aproveitamento. Comunicativa e pró ativa. Pontos fortes: criatividade, solução de problemas, facilidade social. Analiso os elementos internos e externos holisticamente na tomada de decisões. Focada sempre nas metas e resultados.

"Pessoas bem sucedidas"

Pessoas bem sucedidas procuram soluções quando encontram um problema pela frente. Não perdem tempo se queixando, porque vêem os problemas como oportunidades de se superarem. Assim, as pessoas bem sucedidas são, normalmente, aquelas que acham soluções - enquanto o resto se queixa.

Blogger Themes

Pesquisar neste Blog

Pages

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Os Sete Pecados Corporativos




A maioria dos fatos que acontecem e freiam o crescimento das pessoas na empresa, são chamados os “7 Pecados Capitais”. 

  • IRA
Tem como sinônimos a raiva, a cólera, agressividade exagerada. Se pararmos para observar, encontraremos nas empresas várias cenas que ilustram esse pecado. As origens da ira podem ser por meticulosidade (detalhista), por perfeccionismo ou até mesmo por desqualificar nossa capacidade de solucionar problemas bem como a importância desses problemas.

Basicamente a atitude mental que está por trás da ira é "quero destruir” ou "eu quero e você deve". Como ficaria esta atitude em termos de gestão? Como será o processo de tomada de decisão sob o impacto da ira? Certamente o mais destrutível possível, com ranço de autoritarismo, desrespeito e baixo clima de confiança mútua entre o gestor e sua equipe.
Uma maneira de detectarmos a manifestação da ira é observar a destruição do patrimônio da empresa bem como a expressão facial das pessoas. Por baixo de toda ira quase sempre detectamos medo: de errar, de expressar-se de outra maneira, de perder espaço, etc. Ao invés de tremer, as pessoas atacam para defender-se de seus fantasmas.

  • GULA 
No sentido literal, gula é o excesso no comer e beber, na sua simbologia maior significa voracidade. A característica da gula é engolir e não digerir. A gula pode ser entendida como gula intelectual inclusive, o sentido que está por trás da gula é o de estar funcionando abaixo das nossas potencialidades. 
A sensação é de que não estamos fazendo tudo que o nosso potencial permite, que estamos vivendo sem atender nossas expectativas. A atitude mental básica é: necessito aprender tudo. 
Um exemplo da gula nas organizações é quando se compram equipamentos de última geração desnecessariamente, ou quando os gestores centralizam o processo decisório e as informações visivelmente observado nas mesas cheias de papéis. A gula vai influenciar tanto nos relacionamentos quanto na produtividade das pessoas.

  • INVEJA
É o desgosto ou pesar pelos bens do outro, a dificuldade de admirar o outro, o sentimento de injustiça . O slogan que define a inveja é: “Ele é mais do que eu, também quero”, a inveja nos faz perder o contato com nossas reais possibilidades. 
Nas organizações podemos entender quando não há apoio das chefias para determinados projetos, quando alguém tenta apagar o seu "brilho", vemos também os processos de "fritura", geralmente quando o discurso é de um jeito e as ações não são coerentes com ele. Esses pecados não são claros, não são declarados. O que deixa a inveja bem caracterizada é a sua expressão pelo comportamento não verbal, o olhar, principalmente. Não devemos confundir a competição com a inveja. Esta última é um sentimento negativo que pode transformar o processo de competição em algo destrutivo.

  • ORGULHO
É o brio, a altivez, a soberba. A sensação de que "Eu sou melhor que os outros" por algum motivo. Isto leva a ter uma imagem de si inflada, aumentada, não correspondendo a realidade. 
Surge com isso a necessidade de aparecer, de ser visto passando inclusive por cima de padrões éticos e vendo os outros colaboradores ou colegas minimizados. Podemos criar a imagem de pavões relacionando-se na empresa o que certamente trás resultados desastrosos. 
Podemos citar o exemplo de gestores que tomam determinadas decisões por questões de orgulho pessoal ferindo muitas vezes as metas organizacionais, mas com o único objetivo de dar vazão a este sentimento.

  • AVAREZA
Define-se como estar excessivamente apegado a alguma coisa levando a um grande medo de faltar, uma percepção de escassez, mesquinharia. A avareza pode ser percebida no cotidiano das empresas levando ao slogan: "Não tenho confiança em ninguém" logo terei avareza com as informações que me chegam às mãos, com a expressão dos sentimentos e opiniões em relação aos projetos que estou envolvido, etc. 
Economizo pensamentos, sentimentos e ações, pois não consigo lidar com a diversidade, com a transparência entrando num clima defensivo. Em termos de gestão de pessoas, podemos apontar a tendência à centralização como gesto avarento nas organizações.
  • PREGUIÇA
É definida como aversão ao trabalho, negligência. Este sentimento faz com que as pessoas desqualifiquem os problemas e a possibilidade de solução destes. 
A preguiça não se resume na preguiça física, mas também na preguiça de pensar, sentir e agir. A crença básica da preguiça é "Não necessito aprender nada", levando a um movimento “freador” das idéias e ações dentro das organizações, que no cotidiano é traduzido pelo "deixa para depois".

  • LUXÚRIA
É definida como uma impulsividade desenfreada, um prazer pelo excesso, tendo também conotações sexuais. Nas empresas este pecado é identificado pelo assédio sexual: em nome da posição hierárquica "Desfruto do poder de dominar”.
Aparece com isso a grande dificuldade de relacionamento entre homens e mulheres nos ambientes organizacionais, reforçando heranças culturais arraigadas, bem como dificuldades emocionais de expressar a afetividade de forma saudável.

Fonte: RH Portal


sexta-feira, 27 de abril de 2012

Programa Jovens Profissionais 2012 - Intercement







Sobre a InterCement
InterCement é uma holding, criada pelo Grupo Camargo Corrêa que possui participação direta em três empresas cimenteiras na América Latina, três hidrelétricas brasileiras e uma empresa de participações.

Sobre o Programa 
O programa tem duração de 18 meses e tem como objetivo preparar os Jovens Profissionais para assumir posições futuras como especialistas.


Área de Atuação x Cursos 

Clique aqui e conheça mais sobre as atividades de cada área.



Cursos
Engenharia Química

Engenharia de Produção
Engenharia Mecânica

Engenharia Mecatrônica
Engenharia Elétrica

Engenharia Eletrônica
Engenharia de Minas

Geólogo


Pré- Requisitos
• Profissionais graduados de julho/2010 a julho/2012;
• Cursos: Engenharia Elétrica, Engenharia Eletrônica, Engenharia Mecânica, Engenharia Mecatrônica, Engenharia de Produção, Engenharia Química; Engenharia de Minas e Geologia.
• Mobilidade para mudança de Cidade ou Estado; 

Locais
• Bodoquena – MS 
• Ijaci – MG 
• Pedro Leopoldo - MG
•Apiaí - SP


Salário e Benefícios 
• Remuneração compatível com mercado;
• Plano de saúde;
• Plano odontológico;
• Previdência;
• Refeitório;
• Três passagens para casa ao longo do programa (1 por semestre);
• Casa mobiliada;
• Programa de participação nos lucros.

Etapas do Processo

• Inscrições (25/04 a 27/05);
• Etapa on-line - Teste de Raciocínio Lógico (Da 2ª quinzena de maio a 1ª quinzena de junho); 
• Dinâmica de Grupo (2ª quinzena de junho);
• Painel de Competências e entrevista Individual com os aprovados (1ª quinzena de julho); 
• Processo de Admissão (Início em agosto/2012).


Inscrições até 27 de maio de 2012 

Para mais informações sobre o Programa acesse: 
www.ciadetalentos.com.br/intercement




quarta-feira, 25 de abril de 2012

Inovação e Empreendedorismo segundo Gustavo Caetano




Fundador da Samba Tech compartilha suas experiências profissionais em palestra ministrada para os alunos que estão dando os primeiros passos para o empreendedorismo.

Para falar de inovação, ninguém melhor do que o próprio criador da start up pioneira no ramo da distribuição de jogos para aparelhos celulares e logística de vídeos na internet. Com foco em nichos promissores, a Samba Tech encontrou espaço para se desenvolver e se tornar referência no mercado.
Gustavo Caetano aproveitou a oportunidade para dar dicas e orientações aos alunos que aspiram sucesso no mundo dos negócios. “Uma idéia é só uma idéia, é preciso falar menos e fazer mais”, disse. Em entrevista ao B.I. International, ele fala abertamente o que, de acordo com sua experiência, é preciso para se prosperar.

Como a demanda do mercado afeta no desenvolvimento das habilidades do profissional na sua área de atuação?
O profissional de hoje, para ser inovador, tem que ter um conhecimento vasto. A inovação depende muito de conseguir colocar idéias em prática e, para isso, você precisa ter conhecimento de finanças, de mercado de marketing. Eu acho que essa demanda de inovação acaba buscando esse tipo de profissional.

Os cursos de MBA e educação executiva ajudam nesse despertar do interesse na inovação?
Ajudam. Os cursos que eu tenho visto ‘lá fora’ já têm um foco grande no desenvolvimento do empreendedorismo. E por ser um curso mais amplo, que abrange várias áreas, eu acho que é perfeito para quem está buscando esse tipo de crescimento.

Como você começou cedo, qual o principal erro provocado pela inexperiência de mercado?
A gente falhou várias vezes, somos uma ‘fábrica de errar’. Não me lembro de um erro específico. Mas gastamos muito dinheiro em um produto em que a gente não pensou em alguns fatores do ambiente externo (pirataria e banda larga, por exemplo). Se tivéssemos feito uma análise de risco mais detalhada, talvez não tivéssemos tido tantos problemas. Mas o nosso grande diferencial foi aprender com o nosso erro. Nos faltou, também, conselho de alguém mais experiente, que já tivesse passado por esses erros para nos orientar.

Em que você acha que a sua palestra contribuiu para os alunos do B.I. International?
Acho que ele traz uma realidade mais prática, mais moderna do que está acontecendo lá fora. O que eu quis trazer foi isso. Algumas coisas que a gente aprendeu e que pudéssemos passar de maneira mais prática e com exemplos.

Em que seu conhecimento acadêmico contribuiu para definir a trajetória e o posicionamento da empresa diante das mudanças no mercado?
Eu tive uma formação muito focada em negócios. Isso ajudou para que eu construísse uma empresa de tecnologia, mas com uma base de negócios muito forte. Então pra que a gente pensasse muito mais em solução de problemas do que na tecnologia.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Como perder o medo da dinâmica de grupo




Como perder medo, dessa tão temida dinâmica de grupo? Só das pessoas escutar, tem gente que já começa a suar frio, a tremer, tem pavor mesmo, sente angustia, mas temos que superar, porque para conseguir um bom cargo numa empresa você tem que superar todos os seus medos e conseguir ser aprovado na dinâmica, onde tem várias pessoas, e terá que ser tão bom ou melhor do que seus concorrentes. Hoje em dia já posso dizer que tiro de letra quando participo das dinâmicas de grupo, mas não foi bem assim, algum tempo atrás eu detestava, as vezes cheguei até desistir de participar só pelo pavor de falar em público, mas conseguir ser resiliente, e superei as adversidades. Ah a moda agora no mundo corporativo é ser resiliente, quem não for dança no mercado profissional.

Para um candidato a uma vaga de emprego, a prova de fogo que pode definir a contratação é a entrevista ou a dinâmica de grupo. Em ambos os casos, psicólogos, gestores e selecionadores estão atentos a todo tipo de movimentação do candidato. A linguagem ou os gestos podem revelar traços do perfil exigidos pela vaga almejada. O problema é que nem todos se saem bem nesta hora, não é só ter um bom currículo ou um elevado nível de QI, isso é coisa do passado, as empresas querem pessoas com alto nível de inteligência emocional, que saibam trabalhar com pressão, mantendo seu controle emocional, para isso acontecer o candidato terá que enfrentar seus próprios medos e ter um autoconhecimento.

Pesquisar sobre a empresa, conhecer os tipos de processo seletivo, autoconhecimento, técnicas de respiração e relaxamento. São essas as estratégias que podem auxiliar o candidato a uma vaga de emprego a dominar a ansiedade para se sair bem na entrevista ou dinâmica de grupo. Nunca se deve desrespeitar a opinião do outro numa dinâmica, tem que colocar suas opiniões de forma plausível e saber escutar, ou seja, nunca interromper quando o outro candidato estiver expondo suas ideias, também nem achar que vai enganar (o psicólogo ou gestor) falando de habilidades que a pessoa não tem.


PONTOS IMPORTANTES

Seis itens importantes de uma dinâmica de grupo comportamental:

- participação
- união do grupo
- integração
- liderança participativa
- respeito de limites
- criatividade

Abaixo você encontra dez dicas preciosas, elaboradas por especialistas da área de RH e consultoria de carreira, para que sua atuação em dinâmicas de grupo seja bem lembrada pelos recrutadores.

Agora confira os 10 MANDAMENTOS DE UMA DINÂMICA DE GRUPO

Prepare-se muito bem, Antes do momento da dinâmica, lembre-se de checar alguns pontos, como:

“Na noite anterior, antes de dormir, repasse seu currículo e a forma como você irá se apresentar” – Regina Silva, sócia-diretora do Instituto Gyraser.

“Esteja muito bem informado sobre a empresa. ‘Fuce’ o site, descubra quem são os concorrentes, em que posição está no mercado” – Carla Dalla Zanna, consultora da Marcondes & Consultores Associados.

“Chegue um pouco antes ao local para evitar aumentar sua ansiedade” – Regina Silva

Cuide da sua imagem, Uma boa apresentação começa no vestuário. Siga as dicas do consultor e coach em marketing pessoal Sílvio Celestino:

“Roupa e imagem têm de transmitir credibilidade. Uma boa dica é basear-se no vestuário de apresentadores de telejornal, como da Globo ou GloboNews. Eles possuem um departamento específico que estuda a melhor maneira de se vestir no ambiente de trabalho”;
“As mulheres devem tomar um certo cuidado, pois devem transmitir credibilidade e não sensualidade”;
“É fato que o sapato revela muito sobre a aparência da pessoa, e os recrutadores reparam nisso. Portanto, o calçado deve estar sempre impecável, parecendo novo”.
Seja honesto e protagonista
Ser você mesmo é o principal conselho de todos os especialistas ouvidos pelo Empregos.com.br.

“O mais importante é sempre falar a verdade, fruto da sua própria experiência. Você deve ser responsável por tudo o que acontecer, usar de protagonismo. Se algo não der certo, não se faça de vítima e assuma suas atitudes. Uma frase de que gosto muito, de Allan Katcher, autor de Gerenciando suas Forças, é ‘Seja quem você é e jamais lamente não ser quem você não é’” – Carla Dalla Zanna.

“Seja você mesmo, pois os profissionais que estão recrutando têm um perfil que você não conhece. Se você tentar ser o que não é, terá dois problemas: poderá ser selecionado e cobrado pelo que demonstrou na dinâmica ou poderá perder a posição por não ter o perfil que eles estavam selecionando” – Regina Silva

Seja líder, não ditador, espírito de liderança é algo que todos os recrutadores procuram nos candidatos. Deve-se tomar cuidado, no entanto, para não confundir liderança com autoritarismo.

“Na medida do possível, tente liderar a dinâmica, mostrar-se pró-ativo. Porém, se você e outra pessoa entrarem em alguma disputa pela posição de líder, deixe-a com o cargo. Isso mostra que você deseja que a atividade ande para frente e, ao mesmo tempo, o torna o próprio líder, pois é como se você tivesse delegado a tarefa ao outro”. – Sílvio Celestino

Aja de acordo com o perfil da dinâmica, cada vaga e empresa têm características distintas – você deve estar atento para agir, na dinâmica, de acordo com o cargo almejado.

“Lembre-se de que cada dinâmica tem um perfil diferente. Mesmo que a forma de apresentação seja similar à de outra empresa, o perfil a ser selecionado é diferente” – Regina Silva

“Esteja voltado para o propósito da dinâmica, assuma o personagem que o processo pede. É preciso estar bastante concentrado, saiba ouvir e falar na hora certa” – Silvio Celestino

Bom humor é fundamental, medo e insegurança podem muitas vezes acompanhar o candidato durante o processo. Driblar esses obstáculos com humor pode fazer a diferença nos resultados.

“O bom humor deve estar sempre presente na dinâmica de grupo, até para ajudar a evitar ou minimizar a natural tensão, comum a toda situação competitiva. No entanto, se por um lado a dinâmica deve manter um clima e um contexto necessariamente lúdico, por outro não deve jamais ser conduzida como brincadeira inconseqüente ou como diversão dos facilitadores.” – Floriano Serra


“Após uma dinâmica – e, de resto, após qualquer processo seletivo – não há vencidos e vencedores, ganhadores e perdedores, melhores nem piores. O que todo processo seletivo visa é identificar o candidato que possua um perfil pessoal e profissional mais próximo e adequado ao perfil da vaga que se busca preencher. Um candidato que não ganhe a vaga pode ter o perfil ideal para outra, na mesma ou em outra empresa. Isso deve ficar muito claro para que nenhum candidato saia do processo com sua auto-estima abalada” – Floriano Serra.
sexta-feira, 20 de abril de 2012

Sessão Pipoca na Empresa





Toda empresa que se preze deveria pensar na qualidade de vida dos seus funcionários, pois eles são o bem mais precioso da organização. Umas das formas para colocar em prática ações que promovam o bem estar dos funcionários é a organização de uma "Sessão pipoca" mensalmente, pois quem é que não gosta de um filminho com pipoca? Além dos benefícios de bem estar, de integração com a equipe e descontração para os funcionários, cada filme que for passado também poderia trazer uma reflexão, para no final haver um debate em grupo. Pois através de atitudes simples podemos encontrar as resoluções para sanar os conflitos numa empresa.

Segue algumas dicas de filmes sobre liderança, desafios, trabalho em equipe, competências:
  • Desafiando Gigantes: Em seis anos à frente do time de futebol americano Shiloh Eagles, o treinador Grant Taylor nunca levou sua equipe às finais. O fracasso invade sua casa, quando descobre que não pode ter filhos com a esposa. Ao mesmo tempo, Grant descobre que pode ser demitido. É quando ele ora a Deus e recebe a mensagem de um visitante inesperado. Nesse instante, o treinador irá desafiar tudo e todos, a fim de provar que Deus lhe deu coragem e força para vencer.
  • A corrente do bemEugene Simonet (Kevin Spacey), um professor de Estudos Sociais, faz um desafio aos seus alunos em uma de suas aulas: que eles criem algo que possa mudar o mundo. Trevor McKinney (Haley Joel Osment), um de seus alunos e incentivado pelo desafio do professor, cria um novo jogo, chamado "pay it forward", em que a cada favor que recebe você retribui a três outras pessoas. Surpreendentemente, a idéia funciona, ajudando o próprio Eugene a se desvencilhar de segredos do passado e também a mãe de Trevor, Arlene (Helen Hunt), a encontrar um novo sentido em sua vida.
  • Escritores da liberdade: Uma professora quando vai parar numa escola corrompida pela violência e tensão racial, a professora Erin Gruwell combate um sistema deficiente, lutando para que a sala de aula faça a diferença na vida dos estudantes. Agora, contando suas próprias histórias, e ouvindo as dos outros, uma turma de adolescentes supostamente indomáveis vai descobrir o poder da tolerância, recuperar suas vidas desfeitas e mudar seu mundo
  • O diabo Veste PradaAndrea Sachs (Anne Hathaway) é uma jovem que conseguiu um emprego na Runaway Magazine, a mais importante revista de moda de Nova York. Ela passa a trabalhar como assistente de Miranda Priestly (Meryl Streep), principal executiva da revista. Apesar da chance que muitos sonhariam em conseguir, logo Andrea nota que trabalhar com Miranda não é tão simples assim.
  • Escola da Vidaum novo professor na cidade e está a deixar a Escola Secundária de Fallbrook num pandemónio. É bonito. É jovem. Não é convencional (ele não ensina apenas a Guerra Civil, ele revive-a).Os estudantes adoram Mr. D (Ryan Reynolds) e os professores admiram-no... excepto Matt Warner (David Paymer), o nervoso professor de biologia que sonha ganhar o prémio de Professor do Ano. O pai de Warner, 'Stormin' Norman (John Astin), foi Professor do Ano há 43 anos, e agora Matt está determinado a seguir os seus passos este ano. Mas com Mr.D em cena, o professor Warner vê as suas oportunidades a diminuírem. Ele simplesmente não consegue competir já que até o seu próprio filho teima em idolatrar o jovem professor. Em vez de desistir, Matt tenta uma via alternativa: deitar a personalidade de D à lama. Quando Warner revela um segredo que o jovem professor tenta ocultar, Warner e toda a escola vão aprender uma lição que nunca mais esquecerão na Escola da Vida. 
  • Duelo de TitãsHerman Boone (Denzel Washington) um técnico de futebol americano contratado para trabalhar no comando de um time universitário dividido pelo racismo, os Titans. Inicialmente, Boone sofre preconceitos raciais por parte dos demais técnicos e até mesmo de jogadores do seu time, mas aos poucos ele conquista o respeito de todos e torna-se um grande exemplo para o time e também para a pequena cidade em que vive.
  • A Procura da Felicidade: Chris Gardner (Will Smith) é um pai de família que enfrenta sérios problemas financeiros. Apesar de todas as tentativas em manter a família unida, Linda (Thandie Newton), sua esposa, decide partir. Chris agora é pai solteiro e precisa cuidar de Christopher (Jaden Smith), seu filho de apenas 5 anos. Ele tenta usar sua habilidade como vendedor para conseguir um emprego melhor, que lhe dê um salário mais digno. Chris consegue uma vaga de estagiário numa importante corretora de ações, mas não recebe salário pelos serviços prestados. Sua esperança é que, ao fim do programa de estágio, ele seja contratado e assim tenha um futuro promissor na empresa. Porém seus problemas financeiros não podem esperar que isto aconteça, o que faz com que sejam despejados. Chris e Christopher passam a dormir em abrigos, estações de trem, banheiros e onde quer que consigam um refúgio à noite, mantendo a esperança de que dias melhores virão.
Espero que um desses filmes possam trazer algum aprendizado para cada um, eu particularmente assisti esses filmes e tive que rever alguns conceitos, principalmente em nunca desistir dos meus sonhos e acreditar no meu potencial, pois quando fazemos as coisas com amor e foco, os resultados serão os melhores. Mesmo com todas as adversidades, não podemos perder o foco, para podemos trilhar a jornada da vida.




quinta-feira, 19 de abril de 2012

Um dia de Uma Contadora de História no Hospital do Câncer


  Meus caros amigos leitores, mas uma vez estou relatando, como foi mais um dia no hospital do câncer, quando eu era voluntária e contadora de historias. Numa bela tarde de sábado, estava  entrando no hospital com meu jaleco e livros, que eu intitulei de livros encantados, pois eles transformam tristezas em sorrisos. Quando estava com algumas crianças na brinquedoteca, uma adolescente bem magrinha me chamou para ir no quarto contar historias para sua irmã, que se chamava Grazi, pois fazia quase uma semana que ela estava em estado de coma, não falava com ninguém e não mexia nada, mesmo assim fui lá para ver no que podia ajudar, chegando no quarto, falei e brinquei com a Grazi, sendo que ela não fazia nenhum gesto e nem um sinal, fiquei atônita com sua situação delicada,  mas não desistir.

 Foi quando perguntei se ela queria que eu contasse um a historia sobre a bela adormecida, como ela não podia falar, pedi para ela levantar o dedo, se ela tivesse escutando, e se quisesse realmente que eu contasse historia, para surpresa de todos, essa menina deu um sorriso e levantou a mão. Eu não acreditei no que estava acontecendo, pois já faziam mais de uma semana que ela não falava e nem se mexia, a mãe dela olhou para mim com a maior felicidade do mundo e dizendo que eu era milagrosa e uma santa, porque consegui fazer com que a sua filha desse um sorriso e se mexesse.

 Agradeci bem muito a Deus pela benção, e fui contar historia que a Grazi tanto queria, expliquei para sua mãe que não era uma santa e simplesmente minha energia contagiou a todos, visto que os familiares devido toda trágica situação de sua doença, emitia muita energia negativa, deixando transparecer para a menina todo sofrimento e tristeza. Infelizmente a Grazi logo depois veio a falecer, mais fico feliz que na sua imensa dor e tristeza consegui arrancar um sorriso seu.
quarta-feira, 18 de abril de 2012

Você é uma pessoa carismática?






Muitas pessoas querem ter, mais poucas conseguem. Não é qualquer um que consegue ter carisma, pois precisa ser muito autentico, natural e exalar um brilho próprio. O termo Carisma deriva do grego kharisma, que significa dom, ou favorecido por Deus/divindade. Trata-se de um traço de personalidade marcado por um charme e magnetismo pessoais, aliados a uma grande habilidade de comunicação pessoal e persuasão

As pessoas carismáticas  tem um grande magnetismo, tem alma de lider, sendo exemplo e modelo para várias gerações. No mundo corporativo aqueles lideres de destaques, são os mais carismáticos, que conseguem se relacionar com todos os funcionários de uma organização, independente do nível hierarquico.

Dificilmente uma pessoa aprende a ser carismática, alguns tentam simular essa característica, quase sempre com resultados desastrosos. Não adianta querer tentar ser uma pessoa carismática, pois o mais provável é que se torne uma pessoa caricata e superficial. Já conheci várias pessoas que tentavam ser carismaticas, mas forçavam muito a barra, não conseguiam passar sinceridade e muito menos carisma. Para aqueles que o carisma passa longe, não adianta ofuscar o brilho dos que tem, pois a energia deles irradiam e não existe nada que possa ofuscar, pois sua estrela vai brilhar em qualquer lugar.

Se você é uma pessoa carismatica, saiba que pode ter muito sucesso pela frente, pois  saiba usar esse dom e seu carisma pode se expandir se você não desprezar o poder do humor e da diplomacia e cultivar seu lado pessoal, além do profissional.


terça-feira, 17 de abril de 2012

É certo namorar um colega de trabalho?

Na verdade não existe certo ou errado, vai depender das empresas. Algumas não estabelecem normas sobre a questão, são mais flexíveis, aceitam sem problemas nenhum a formação de casais, já outras são mais radicais, não vêem com bons olhos um relacionamento amoroso entre seus funcionários, pois acham que a produtividade do casal vai diminuir, vão ter dificuldades de concentração, de fato quando se esta apaixonada, as reações emocionais superam as racionais e isso pode comprometer suas atividades, levando até um dos casais ser demitido.


Na minha concepção não vejo mal algum existir relacionamento entre colegas de trabalho, na verdade se eles souberem ter discernimento e profissionalismo para separar as relações profissionais das relações pessoais, o namoro e o trabalho podem andar juntos sim.Pesquisei e achei no www.acomp.com.br alguns cuidados que se devem ser tomados ao namorar alguém do trabalho:

  • Quando os namorados são de setores diferentes, devem se policiar para não trocarem informações relevantes sobre seus departamentos;
  •  Trocar e-mails sempre usando as contas pessoais, e nunca o e-mail corporativo. As empresas têm acesso a todo o conteúdo dos e-mails de seus funcionários;
  •  Quando o romance é com superior ou subordinado, cuidados extras na hora da bronca ou da promoção. Sempre ter tudo muito bem justificado, para evitar fofocas e julgamentos injustos;
  •  Procurar manter o relacionamento afetivo fora do horário de trabalho. Beijos em público, nem pensar;
  •  Evitar que a paixão atrapalhe a boa conduta profissional;
  •  Solicitar à chefia o Manual de Ética e Procedimentos da empresa;
  • Comunicar o namoro ao chefe. Com o tempo, todos os colegas ficarão sabendo, desta forma, é preferível colocar a relação às claras para evitar especulações e tornar o clima desagradável;
  •  Evitar conversas demoradas e a ausência prolongada, de ambos, durante o expediente. Com certeza, ninguém vai achar que os assuntos tratados são profissionais;
  •  Tentar seguir as normas da companhia para que os aborrecimentos possam ser evitados.
segunda-feira, 9 de abril de 2012

10 coisas que não se deve não fazer no trabalho




Bem, como sabemos ao chegar numa empresa os profissionais tendem sempre a querer mostrar serviço e depois de um tempo eles podem perder um pouco de produtividade. Isso é normal, o problema é quando o novo colaborador quer ser a estrela do show. Baseado nesse tipo de situação refleti um pouco sobre o que não se deve fazer ao entrar numa empresa. Seguem 10 coisas que observei como principais fatores de rejeição a primeira vista:



1. Não tente fazer tudo para agradar aos seus colegas e superiores – se você faz tudo não terá um foco e assim que a demanda de atividades estiver aumentado você ficará sobrecarregado e não conseguirá atender as demandas dos outros sendo assim o seus colegas acharão que você está fazendo corpo mole e não quer ajudá-los.


2. Não atrapalhe o trabalho do seu colega – entenda que em uma equipe você tem que ajudar e não atrapalhar. Isso é importante, pois dessa forma as pessoas irão entender que você está para auxiliar e ajudar a atingir o resultado.


3. Não dê idéias inalcansáveis para seu chefe, avalie sempre! – mesmo sendo uma boa idéia talvez não seja a hora e seu chefe pode entender que a situação é tão ruim que nem aquela idéia ele pode implementar.


4. Não critique o trabalho do seu colega ou chefe – mesmo que você seja uma pessoa muito próxima o outro pode achar que você está querendo se sobressair sobre ele ou o está desqualificando. Em caso de ser solicitada a sua opinião é importante mediar uma reflexão e nunca apontar o erro diretamente, assim você evita interpretações erradas e faz com que a pessoa exerça o senso de criticidade.


5. Nunca dê ordens diretas para seus subordinados – eles sempre acharão que você é um mandão e não tem idéia do que está fazendo. Sempre traga o que se está precisando a tona e reflita sobre os pontos positivos que a ação trará para todos. Assim você alivia a tensão e todos colaboram na execução.


6. Não confie totalmente na primeira opinião que lhe é passada – como todos temos uma interpretação diferente de vários acontecimentos o melhor é sempre consultar outras opiniões e confrontar os pontos levantados por todos. Isso mostra um senso de justiça na equipe. Mas tome muito cuidado ao solicitar as demais opiniões, as pessoas podem achar que você não confia nelas e isso é um fator crítico para partilha de equipe.


7. Nunca fale com o chefe antes de conversar com seu colega em caso de erro – mesmo que o erro seja muito grave é importante entender o porque está acontecendo aquilo e tentar chegar a uma solução antes de passar o problema a frente. Seus colegas podem achar que você é um dedo duro e não mais confiarão estar em sua presença ou conversar com você no ambiente de trabalho.


8. Não perca a cabeça ao levar uma bronca do chefe – tente sempre entender o que está acontecendo, reflita sobre suas ações e depois converse novamente com ele. Saiba que se ele reclamou sobre algo foi porque reclamaram dele e como seu trabalho reflete nele. É importante sempre solicitar um feedback de suas ações para o chefe, antes que tudo venha a tona e o tonel esteja cheio.


9. Não deixe seu canto de trabalho desorganizado – seus colegas podem achar que já que você não tem organização com seu espaço irão fazer reflexões com sua proação profissional. Organizar sempre é o ideal e manter os arquivos e informações que seus colegas também utilizam sempre em local de fácil acesso, isso evita o falatório de que você não passa as informações.


10. Nunca jogue para o seu colega o que você já fez por ele – isso pode ser interpretado como se você só tivesse feito tal ação para receber favores posteriores. É importante em momentos de conflitos mostrar os resultados e não os defeitos buscando sempre assim uma reflexão das ações.




Fonte: http://www.administradores.com.br/informe-se/artigos/10-coisas-que-nao-se-deve-nao-fazer-no-trabalho/44420/







domingo, 1 de abril de 2012

Sustentabilidade:A profissão do futuro


Sustentabilidade, nunca se ouviu falar tanto nessa palavra como nos dias atuais. As empresas estão mais conscientes que precisam ser auto-sustentável, para não agredir mais o meio ambiente, já não basta o estrago que já fizeram nesses anos todos onde as organizações só pensavam em ganhar dinheiro, desrespeitando totalmente o meio ambiente.Mas o que vem a ser sustentabilidade, segundo a Wikipédia: “sustentabilidade é um conceito sistêmico; relacionado com a continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana”.

 No geral esse conceito de sustentabilidade representa promover a exploração de áreas ou o uso de recursos planetários (naturais ou não) de forma a prejudicar o menos possível o equilíbrio entre o meio ambiente e as comunidades humanas e toda a biosfera que dele dependem para existir, é o que as empresas estão procurando fazer e o governo está cada vez mais cobrando incisivamente e colocando metas para que o meio ambiente sofra menos agressão.

 Para entrar nesse ramo profissional de sustentabilidade,você primeiro tem que ser autosustentável, ou seja,basta ter pequenas atitudes sustentáveis ao longo de sua vida. Medidas simples como economizar e reciclar papel. Reciclar latas e embalagens; não queimar lixo; economizar água e energia elétrica através de um uso mais racional desses recursos; garantir que as empresas que fornecem bens e serviços para você tenham também a mesma preocupação e recusando-se a consumir produtos de origem ilícita ou que tenha sido obtidos (extraídos ou fabricados) através de meios prejudiciais a natureza.

 Tendo essas atitudes no seu dia a dia você já pode começar a se inserir no mercado de trabalho nessa área de sustentabilidade, pois vai ser a profissão do futuro, todos os cargos que tiver relação com o meio ambiente, responsabilidade social, referindo às profissões que, ao mesmo tempo em que promovem o progresso econômico, contribuem com a restauração da qualidade do meio ambiente,abrangendo as ocupações que ajudam a proteger a flora, a fauna e reduzem o consumo de energia, de recursos naturais e de água.

 As profissões ligadas a sustentabilidade vai ser a bola da vez nos próximos anos! Duas pesquisas - uma estrangeira, outra brasileira - confirmam isso. A primeira é do Programa de Meio Ambiente das Nações Unidas, que revelou: metade dos 20 milhões de empregos que surgirão até 2030 serão ''verdes''. O outro estudo é da Fundação do Instituto de Administração de São Paulo, que entrevistou 88 especialistas - e 72% deles elegeram o cargo de gerente de eco-relações (profissional que trabalha com desenvolvimento de projetos ligados ao meio ambiente) como o mais promissor dos próximos anos.


Dados sobre as profissões do futuro

Veja quais são os setores, as profissões e a média de salários* de cada uma delas

Agrônomo
O que faz?
É responsável pela manutenção de recursos naturais renováveis e ambientais. Como encarregado da elaboração de documentos, também presta serviços em consultoria na área agrícola e na criação de animais.

Salário médio: R$ 2.954.

Paisagista
O que faz?
Profissionais com formação em cursos de tecnólogo de design de interiores podem atuar nessa área. O profissional é o responsável por lidar com as plantas que decoram o ambiente. Atua em propriedades privadas e públicas. Seu desafio é trabalhar com a vegetação sem causar danos ambientais. Os contratantes são construtoras, condomínios e escritórios de arquitetura e paisagismo.

Salário médio: de R$ 4 mil a R$ 5 mil.

Gerente de obras
O que faz?
Atua como um tipo de gestor ambiental na organização das obras. Ele se encarrega do material que será usado, do cuidado com o desperdício, com as sobras do material do empreendimento e dos processos de reciclagem. Cabe a ele garantir que a construção polua o menos possível. Além de arquitetos, engenheiros e designers, pessoas com formação tecnológica em controle de obras atuam no setor.

Salário médio: de R$ 5 mil a R$ 10 mil.

Lighting designer
O que faz?
Os profissionais deste segmento geralmente vêm das áreas de arquitetura e engenharia. Sua principal função é elaborar projetos de iluminação residenciais, comerciais, urbanos e de eventos. Trabalham com o uso consciente de materiais capazes de aproveitar melhor a luminosidade, poupando os recursos naturais o máximo possível.

Salário médio: R$ 4 mil a R$ 5 mil.

Biotecnólogo
O que faz?
Desenvolve produtos para a indústria médica, de bebidas e de alimentação com preocupação voltada para a ecologia. Na biomedicina, pode atuar no desenvolvimento de vacinas. Já na agroindústria, cuida da produção pecuária e desenvolve bioinseticidas e sementes.

Salário médio: de R$ 2,5 mil a R$ 4 mil.

Biólogo
O que faz?
Pode atuar como pesquisador, consultor, supervisor de ações nas áreas da saúde humana e coletiva, saneamento e preservação do meio ambiente. Há também a opção de seguir carreira acadêmica, assumindo a posição de professor.

Salário médio: R$ 1.778.

Engenheiro ambiental
O que faz?
Promove o desenvolvimento econômico sustentável, ou seja, respeita os limites de recursos naturais. Seu foco é preservar a qualidade da água, do ar e do solo fazendo estudos de impacto ambiental, além de propor soluções ecologicamente corretas. Também trabalha nos setores de planejamento e gestão ambiental de grandes indústrias e empresas.

Salário médio: R$ 4.528.

Advogado de direito ambiental
O que faz?
Lida com todas as questões legais do meio ambiente, de processos contra empresas que desmatam a ações preventivas para a implantação de projetos que afetam o uso de recursos naturais, entre outros. É preciso ter graduação em direito, obviamente.

Salário médio: R$ 3.714.

Tecnólogo em petróleo e gás
O que faz?
É responsável pelo apoio e gerenciamento das empresas ligadas ao setor do petróleo. Entre as principais funções estão: aplicar e avaliar a qualidade dos produtos, aplicar a legislação do setor e atuar no controle de acidentes de trabalho e ambientais.

Salário médio: R$ 1.061.

* Médias salariais fornecidas por Catho Online, Associação Brasileira de Empresas de Biotecnologia e Glaucius Ciancirdi, coordenador da Unicid

As pessoas que identificaram com uma dessas profissões, é só correr atrás e começarem a se especializar, pois ao mesmo tempo em que ganha dinheiro, também está ajudando a preservar o nosso planeta, que está pedindo socorro.

Agenda do Recife

REVISTA VOCÊ RH

Google+ Badge

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Consultoria de RH

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Me leve com você!

Adicione seu Email

E-book

E-book

COMPRAR E-BOOK

Tradutor

Translator

    English French
    German Spain
    Italian Dutch
    Russian Japanese
    Korean Arabic

Arquivo do blog