http://br.jooble.org/

Siga-me no Twitter

Me leve com você!

Visitantes

Download

Postagens populares

Venha para Facho

PageRank

Verifique o PageRank de qualquer página da web instantaneamente:
  
Esta ferramenta gratuita é fornecida por MestreSEO.

SOS NATUREZA

SOS NATUREZA

Seguidores DIHITT

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Psicóloga, Blogueira, adepta da meditação e alimentação saudavel. Experiência em empresas da área de mineração, bancacaria, varejo e consultoria de RH, habilidade em recrutamento e seleção, rotinas de departamento pessoal, habilidade para aplicação de testes para ingresso em empresas, treinamento, capacitação e avaliação de pessoal. Empática, localizo prioridades de cada pessoa para melhor aproveitamento. Comunicativa e pró ativa. Pontos fortes: criatividade, solução de problemas, facilidade social. Analiso os elementos internos e externos holisticamente na tomada de decisões. Focada sempre nas metas e resultados.

"Pessoas bem sucedidas"

Pessoas bem sucedidas procuram soluções quando encontram um problema pela frente. Não perdem tempo se queixando, porque vêem os problemas como oportunidades de se superarem. Assim, as pessoas bem sucedidas são, normalmente, aquelas que acham soluções - enquanto o resto se queixa.

Blogger Themes

Pesquisar neste Blog

Pages

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Traição Nas Empresas



Meus caros amigos leitores, demorou um poucos mais, venho compartilhar um guest post, escrito pelo renomeado executivo de sucesso e grande lider chamado Gabriel Eigner.Nesse texto ele fala sobre “TRAIÇÃO NAS EMPRESAS”, e para quem achava que traição só acontecia nos relacionamentos pessoais, estavam, muito enganados, nesse texto vocês irão saber um pouco sobre esse tipo de traição nas empresas .


As empresas são núcleos sociais em que as pessoas se encontram com um objetivo: trabalhar e, em troca, receberem a sua remuneração.

Existem regras e procedimentos a serem cumpridos como em qualquer núcleo social. Mas as longas horas que passamos nas empresas facilitam a identificação mais próxima com algumas pessoas, e aí nasce um processo de traição.

A traição é um desafio, uma aventura que confirma a capacidade das pessoas em superar algo que não é permitido. O ser humano, principalmente de determinadas culturas e nações, tem quase uma necessidade de auto-afirmação em conseguir burlar certas regras.

Traição nas Empresas. Uma longa lista de exemplos pode ser citada, mas vamos destacar algumas. A Internet no ambiente empresarial é uma grande fonte de traições. As pessoas traem as empresas usando a internet para conversar assuntos não comerciais pelo MSN. Traem usando esta mesma ferramenta para manter relacionamentos durante o expediente, que podem até levar a traições extraconjugais.

Outra forma de traição nas empresas são as “fofocas”. Os grupos sociais tendem a formar subgrupos que podem ser conhecidos como “panelinhas” que tem a capacidade de propagar no ambiente de trabalho “informações e notícias” – as populares “fofocas” que geralmente trazem desconforto e problemas para os outros envolvidos nos temas comentados.

Outra traição comum nas empresas é o telefone. Longas conversas absolutamente não inerentes ao trabalho são mantidas por muitas pessoas, consumindo tempo de trabalho, recursos financeiros e contribuindo assim para a queda da produtividade.

Existem as traições amorosas. Pessoas que se envolvem emocionalmente e que através desta cumplicidade, disponibilizam muitas informações confidenciais ou mesmo geram facilidades e acobertamento de fatos ao outro, criando um verdadeiro jogo político de interesses absolutamente pessoais.

Mas o que podemos fazer? Na realidade a traição nas empresas é um assunto muito complexo que exige uma grande dose de motivação e envolvimento de todos, para que respeitem seu ambiente de trabalho sem cometer estes atos de traição. A postura repressiva normalmente não resolve nada; pelo contrário, aumenta o grau de dificuldade mas aumenta a vontade de vencer o desafio gerando assim maior criatividade aos “traidores”.

As pessoas de uma empresa precisam sentir que ali e a sua casa, o seu verdadeiro ambiente de trabalho, o local onde ganham uma remuneração para desenvolverem uma atividade profissional focando os interesses da empresa. Evidentemente a empresa não é um presídio. Podem ocorrer situações durante o expediente, onde é absolutamente necessário dedicar uma parte do seu tempo para resolver alguma questão pessoal ou familiar.

O que estamos destacando são os abusos, a constância destas necessidades de falta de foco ao trabalho e dedicação contínua para questões fora do contexto. Aí sim você começa a praticar atos de traição deploráveis para um moderno conceito de organização empresarial.

A área de Recursos Humanos tem um papel fundamental neste processo, avaliando constantemente o “clima organizacional” e nos processos seletivos de novos funcionários, mensurando as características comportamentais dos candidatos.

Aí entre a vontade de trair a empresa e o fato real da traição existirá cada vez mais uma grande diferença.

GABRIEL EIGNER

Engenharia das Vendas

5 comentários:

Jucifer disse... [Responder comentário]

bah grande texto
infelizmente isso acontece muito
e é impressionante como as pessoas naum sabem separa as coisas!!!
bjim guria

Cecília disse... [Responder comentário]

Mari,infelizmente é uma situação muito comum,o que me causa estranheza é que as pessoas que causam a desordem nas empresas não enxergam que as mais prejudicadas são elas mesmas.
Bjos

Sissym disse... [Responder comentário]

Seja qual for o tipo de traição e onde for, é lamentavel. Eu já vi isso acontecer, eu me senti pessima só de ouvir!

Fernandez disse... [Responder comentário]

Olá Maria querida!
Um post bem interessante.
Já vi diversos casos deste tipo, mas gostaria de complementar que normalmente isto ocorre quando a empresa não tem regras ou valores claros e definidos (e acredita - de verdade - neles).
E falo não apenas de pregar um papel com as políticas da empresa na parede para os funcionários... é preciso que sejam valores e políticas internalizadas por todos (incluindo dono, diretores, e qualquer funcionário ou contratado dentro da empresa) na empresa.
Onde existe um perfil claro e definido de valores da empresa é muito difícil ter este tipo de "profissional".
Abraços, Fernandez.

Jackie Freitas disse... [Responder comentário]

Olá minha flor linda!
Adorei o texto e infelizmente é o tipo de comportamento frequente em muitas empresas. As pessoas abusam da confiança à elas depositadas e acabam traindo a empresa. Já testemunhei diversos tipos de condutas incondizentes com o ambiente de trabalho. É preciso pulso firma e regras claras (sem abuso, é claro) para que acabem com essa situação.
Grande beijo querida!
Jackie

Postar um comentário

Agenda do Recife

REVISTA VOCÊ RH

Google+ Badge

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Consultoria de RH

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Me leve com você!

Adicione seu Email

E-book

E-book

COMPRAR E-BOOK

Tradutor

Translator

    English French
    German Spain
    Italian Dutch
    Russian Japanese
    Korean Arabic