http://br.jooble.org/

Siga-me no Twitter

Me leve com você!

Visitantes

Download

Postagens populares

Venha para Facho

PageRank

Verifique o PageRank de qualquer página da web instantaneamente:
  
Esta ferramenta gratuita é fornecida por MestreSEO.

SOS NATUREZA

SOS NATUREZA

Seguidores DIHITT

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Psicóloga, Blogueira, adepta da meditação e alimentação saudavel. Experiência em empresas da área de mineração, bancacaria, varejo e consultoria de RH, habilidade em recrutamento e seleção, rotinas de departamento pessoal, habilidade para aplicação de testes para ingresso em empresas, treinamento, capacitação e avaliação de pessoal. Empática, localizo prioridades de cada pessoa para melhor aproveitamento. Comunicativa e pró ativa. Pontos fortes: criatividade, solução de problemas, facilidade social. Analiso os elementos internos e externos holisticamente na tomada de decisões. Focada sempre nas metas e resultados.

"Pessoas bem sucedidas"

Pessoas bem sucedidas procuram soluções quando encontram um problema pela frente. Não perdem tempo se queixando, porque vêem os problemas como oportunidades de se superarem. Assim, as pessoas bem sucedidas são, normalmente, aquelas que acham soluções - enquanto o resto se queixa.

Blogger Themes

Pesquisar neste Blog

Pages

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

O que você fez daquilo que te fizeram?





Meus caros amigos leitores, é com grande prazer que compartilho  um guest post, escrito pela minha amiga e colega de faculdade, Aline Feitosa , ela como eu, é estudante de psicologia e blogueira também(vim saber um dia desses que ela tem blog), faz estágio  na área de psicologia organizacional, carinhosamente eu chamo ela de barbie, pois parece uma menininha. Fiquei surpresa ao ver seu texto e perceber que ela escreve muito bem e  já está tomando gosto pela coisa, tenho certeza que  cada vez mais  ela vai está se  superando nos seus textos e perder o medo e a vergonha de escrever. Esse  texto ela fala de um dos principais pensadores da humanidade que foi o Sartre , falando  sobre " O que você fez daquilo que te fizeram?"



  Já dizia Sartre há um tempo... A mesma pergunta permanece, nos dias atuais, o que a gente faz com aquilo que fazem conosco? Sartre com essa interrogação procurou explicar alguns aspectos da experiência humana....

Seria o ser humano um ser de faltas,ou seja aquele que está sempre buscando algo,aquele que não se conforma com o que é, ou com o que possui..Seria a necessidade de sempre está se completando... O ser humano tentando suprir essa falta interior que muitas vezes é motivo de depressão e tristeza, coloca sua felicidade em cima de trabalho, religião ou de algum relacionamento amoroso. Quando essa falta não é suprida começa as frustrações que é o grande mal estar na sociedade contemporânea.

  Diante das frustrações, o ser humano é levado a acreditar que é culpa do destino... é fácil colocar a culpa do destino para nos isentarmos de nossas culpas.. Aí vem a a pergunta que intitula esse texto: O que você fez daquilo que te fizeram?O que eu como sujeito, ser racional, faço com as coisas que acontecem comigo? Difícil pergunta já que o ser humano está acostumado a falar e ouvir o que quer! Muitas pessoas procuram motivo para justificar sua falta,ou tristeza. Muitos saem por aí resmungando ou tornando o outro culpado pela sua infelicidade, outros tentam a vingança como meio de tentar devolver com a mesma moeda só pra sentir o prazer de vê o outro na mesma situação. E apenas alguns, tentam fazer dos acontecimentos ruins da sua vida pontes para o seu sucesso...São poucas as pessoas que tiram lições dos momentos ruins...

  Sartre defendendo a hipótese de que o homem é livre e responsável por tudo que está à sua volta. Nós levar a acreditar que somos inteiramente responsáveis por nosso passado, nosso presente e nosso futuro. Com isso, nossas escolhas são direcionadas por aquilo que nos aparenta ser o bem,ou seja, são nossas escolhas que definem o nosso futuro,já dizia Sartre. Tudo que somos hoje é reflexo de nossas próprias escolhas e cabe a nós tirar proveito de TUDO, esse tudo inclui situações difíceis, conflitantes ou situações harmónicas que a vida muitas vezes nos oferece.

  E você...O que você faz com aquilo que te fizeram?Fica a reflexão!!

Aline Feitosa

"Particularmente quando recebo coisas ruins, jogo diretamente no lixo ,e procuro sempre tirar  um aprendizado disso tudo, mesmo os que me fizeram mal, eu procuro sempre fazer o bem, pois quem faz o mal, ganha em dobro e quando recebo coisas boas, carrego dentro do meu coração e procuro duplicar o bem que recebo, só assim serer feliz"(By Maria Costa)

10 comentários:

Jackie Freitas disse... [Responder comentário]

Olá minha miga querida!

Excelente o texto da Aline! E o que sempre procuro refletir é o que realmente agrega e o que é desnecessário ou improdutivo? Lições tiramos de tudo na vida, inclusive das coisas ruins, portanto é fundamental que tenhamos em mente como que de fato queremos conduzir a nossa vida e onde queremos chegar... Estou aprendendo muito sobre as expectativas que criamos nas pessoas e o quanto as responsabilizamos pelos danos que nos causam. Meu marido sempre me lembra aqui que as pessoas só nos farão mal se nós permitirmos, então, enquanto eu estiver no comando de minha vida e das minhas emoções, as pessoas contribuirão exatamente na proporção que eu souber filtrar o bem do mal.
Daquilo que me fazem, seja bem ou mal, retribuo com o meu discernimento...
Grande beijo,
Jackie

Dione Nora disse... [Responder comentário]

Eu reclamo de algumas pessoas pois é fato que, principalmente quando somos jovens, uma ou mais pessoas influenciam nossas vidas como se fosse a delas. Serve, muitas vezes, como reflexão. Mas, de qualquer forma, sei que sou responsável por mim e não fico só reclamando, também ando para a frente. Ótimo post!!!

Fernandez disse... [Responder comentário]

Gostei do texto minha amiga.
Sempre tiramos lições valiosas do que vivemos, o importante é estarmos sempre abertos a aprender e não nos bloquear totalmente por alguma experiência ruim do passado. ;-)
Beijos, Fernandez.

Aline disse... [Responder comentário]

Mary Costaaaaa,tô emocionadaa!!Só vc mesmo para colocar esse texto aí...hehee que vergonhaaaa!vamos abrir uma consultoria,né?kkk

Mari Costa disse... [Responder comentário]

@Jackie Freitas

Minha amiga Jackie

Sempre você trazendo sábias palavras. Fico muito feliz e a Aline mais ainda de você ter gostado do tetxo dela, pois ela já sabe que você è uma expert na arte de escrever textos que toquem nosso coração e nossa alma.
Com certeza não podemos responsabilizar as pessoas pelos nossos problemas e pelo mal que ela nos fazem, pois de uma forma ou outra nos atraímos aquilo, nem que seja inconscientemente.
Por isso sempre temos que pensar e ter atitudes altruístas para o nosso bem e do próximo.

Bjs no coração

Mari Costa disse... [Responder comentário]

@Dione Nora

Oi Dione

Fico feliz de ter gostado do post. Eu tambem já tive algumas pessoas que queriam me influenciar,teve até gente que queria que eu vivesse a vida dela. Graças a Deus tive personalidade e hoje em dia não me deixo influenciar por nada, tenho minhas próprias concepções e valores.
Mas infelizmente tem pessoas que vivem em função dos outros, e quando consegue perceber, nunca viveu uma vida de verdade, e ai se revolta, despejando toda a culpa e raiva na outra pessoa, não conseguindo enxergar que o maior culpado foi ele mesmo;

Obrigada pela visita no meu blog.
Bjs

Mari Costa disse... [Responder comentário]

@Fernandez
Oii amiguinho querido

Aline vai gostar muito também de saber que você gostou do texto dela. Concordo com você, independente se as pessoas fazem bem ou mal, o mais importante é tirarmos uma grande lição disso tudo, pois é de um grande aprendizado e nos faz crescer como pessoa.

Bjs no coração

Mari Costa disse... [Responder comentário]

@Aline
Oiiii Aline

Ahh olha ai nossa autora do texto apareceu. Saiba que só coloquei esse texto porque é bom mesmo, adorei e já tinha lhe dito isso. Você tem que perder essa vergonha e acreditar no seu potencial, pois talento você tem.
Quem sabe quando nos formamos abrirmos mesmo uma consultoria. Já vou pensar no nome.

Bjs

Aline disse... [Responder comentário]

Tá certo Mary...Eu fico feliz que vc e algumas pessoas tenham gostado!Isso tá m dnado forças pra continuar escrevendo... Vaí pensando no nome da consultoria que a formatura já tá bem pertinho!!hehehe
bjo

Vera Alvarenga ... disse... [Responder comentário]

Olá Mari!
Ótimo texto! Concordo-vingança está fora do meu dicionário. Contudo,vou me arriscar a discordar de algumas colocações.Não acho que somos responsáveis por tudo que nos acontece, que tudo é resultado de nossas escolhas.Somos responsáveis EM PARTE pelo outro, o que não quer dizer que só possamos escolher o que vai deixar o outro feliz! Se interferimos na vida dos "nossos" ( aqueles mais próximos, que confiam em nós,os amigos ou os que convivem conosco, eles também são em PARTE responsáveis pelo que estamos vivendo, felicidade ou infelicidade. Meu filho do meio,neste momento da minha vida, é responsável em parte por muitas coisas boas que estou tendo oportunidade de viver!!sou grata a ele e minha norinha.
Tirar do outro toda responsabilidade é cruel para conosco ( e presunção de que temos poder total sobre tudo que nos diz respeito, como se fôssemos isolados). é cruel para com o outro, porque estaremos presumindo que ele não tem capacidade para escolher consciente de sua responsabilidade!! Por respeito a mim e ao outro, não posso me culpar por tudo que me faz sofrer, nem isentar o outro totalmente da responsabilidade, ou não precisaríamos ensinar nossos filhos que não devem fazer mal, não é mesmo?
Jackie comentou que " só nos farão mal, se nós permitirmos" e concordo quando é algo mais leve,com pessoas que não sejam fundamentais em nossa vida.Mas,quando se trata de uma dor relacionada a alguém que amamos, como evitar sofrer? Só se criássemos uma couraça que nos protege contra a dor,mas impediria depois de sentir a vida e também o prazer e o amor. Quando um pai ou mãe perde um filho! como dizer a eles que sofrem porque estão deixando que algo lhes atinja? Claro que as coisas nos atingem! E se uma filha fosse estuprada, diríamos que ela é totalmente responsável pelo que lhe acontece? Não! depois que esta dor passasse, então ainda estaríamos ao lado dela para lhe incentivar a buscar felicidade. E por que não a deixamos sozinha? Porque sabemos que somos responsáveis por influenciar a vida dos nossos próximos! Teríamos 2 pesos e 2 medidas ? Ou influenciamos a vida dos outros ou os deixamos construir sozinhos sua felicidade, e cada um fica na sua?!! Não creio que acreditemos mesmo nisto, simplificando tanto assim .
É uma defesa psicológica nos dessensibilizarmos para não sofrer. Se não dissermos que a atitude do outro nos causa mal tiramos do outro a responsabilidade de melhorar e desenvolver o divino que há nele, respeitando o divino que há em nós.
E, como último exemplo,peço que leiam sua última frase, do texto- ela diz: "cabe a nós tirar proveito de TUDO...conflitantes ou situações harmónicas que a vida muitas vezes nos oferece". Aqui mesmo há uma contradição - se somos os únicos responsáveis (como se fosse um carma)por nossa felicidade,então seríamos nós e não a VIDA, como diz aqui,que estaria nos oferecendo situações difíceis e harmônicas,não é?
Mesmo aquele gesto da pessoa amada que nos machuca,mas que ela faz porque não tem consciência do quanto machuca -isto porque carregamos toda a responsabilidade nos ombros, ou porque ela não sabe como fazer diferente porque quando sofreu este gesto, mentiu a si mesmo dizendo que “não permitiria que aquilo o machucasse”, o introjetou tão profundamente que agora, faz outros reféns do que o machucou, sem saber um modo diferente de agir.
Então, me perdoem se discordei, mas penso que se tentamos nos enganar dizendo: " não vou deixar que você me machuque!" é porque já machucou. Aprendi que a gente não é perfeito, portanto sente dor, chora, grita, esperneia, reclama com o outro, tem expectativas...depois, levanta, e aprende. Espero que tenham compreendido meu ponto de vista. Se o relacionamento é importante, então vale a pena dividir as responsabilidades, tanto quanto os prazeres, não é?
Beijos, Vera.

Postar um comentário

Agenda do Recife

REVISTA VOCÊ RH

Google+ Badge

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Consultoria de RH

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Me leve com você!

Adicione seu Email

E-book

E-book

COMPRAR E-BOOK

Tradutor

Translator

    English French
    German Spain
    Italian Dutch
    Russian Japanese
    Korean Arabic

Arquivo do blog